0

Sony diz que baixa demanda por smartphones pode frear lucro

Fabricante cortou a meta de vendas de celulares em 14% para o ano fiscal

31 jul 2014
15h38
atualizado às 17h20
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A japonesa Sony alertou que não espera fazer dinheiro com smartphones este ano, citando uma demanda fraca, e informou que a reestruturação ainda irá ajudar a ter um lucro nos negócios de TVs depois de dez anos de perdas.

Com o seu lucro operacional dobrando entre abril e junho, impulsionado pelos negócios de vídeo games e a venda de um ativo, a fabricante de eletrônicos cortou nesta quinta-feira a meta de vendas de smartphones para este ano fiscal em 14%. A Sony agora espera um equilíbrio entre despesas e receitas no negócio este ano, ante previsão operacional anterior de 26 bilhões de ienes (US$ 253 milhões), e está revisando sua estratégia de médio prazo.

A Sony espera vender 43 milhões de smartphones este ano, abaixo da meta anterior de 50 milhões, que o diretor de planejamento Hiroki Totoki classificou nesta quinta-feira como "um pouco agressiva."

A empresa está cortando 5 mil empregos e dividindo sua unidade de TV em uma companhia separada.

Para o ano fiscal, a Sony cortou nesta quinta-feira 3% de sua meta de vendas de TVs, para 15,5 milhões, ante previsão anterior de 16 milhões. Isso ocorreu apesar do aumento trimestral das vendas de 10,5%, já que a Sony vendeu uma alta proporção de modelos premium, incluindo as de alta resolução 4K.

Smartphones com TV Smartphones com TV: Veja Smartphones com TV

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade