1 evento ao vivo

Smartphones da Huawei não devem receber Android Q

Graças a um decreto assinado por Donald Trump, companhia chinesa não pode mais fazer acordos com emp...

20 mai 2019
12h04
atualizado às 13h22
  • separator
  • 0
  • comentários

O último episódio de "Game of Thrones" não foi a única fonte de polêmicas a gerar fortes emoções na noite deste domingo (19): após um decreto assinado por Donald Trump na semana passada, a Google anunciou que a Huawei perderá acesso a diversas funcionalidades do Android.

Apesar de a notícia ter gerado pânico nos usuários da marca, a firma de Mountain View esclareceu que os donos de aparelhos da fabricante ainda receberão atualizações principais, mas não confirmou o suporte para o Android Q.

Em comunicado no Twitter do Android, a Google tranquilizou os consumidores da empresa chinesa e disse que seus principais serviços funcionarão normalmente em aparelhos Huawei que já estão no mercado, pois ainda terão updates de segurança.

"Garantimos que, enquanto cumprimos todos os requisitos do governo dos EUA, serviços como o Google Play e a segurança do Google Play Protect continuarão funcionando em seu dispositivo Huawei", esclareceu a dona do sistema operacional.

Ontem (19), a Huawei também lançou um comunicado oficial confirmando a suspensão do programa Android, mas garantiu que seus aparelhos e da submarca Honor ainda receberão atualizações de segurança do OS.

Apesar de os updates de segurança estarem garantidos, nenhuma das empresas mencionou que os smartphones da Huawei receberão atualizações para novas versões do sistema operacional da Google. Ou seja, se a situação continuar assim, possivelmente o Android Q não chegará aos aparelhos da fabricante asiática.

  • Leia também: Google x Huawei: o que acontece depois da suspensão de uso do Android?

O Huawei Mate 20 Pro tem suporte para o beta do Android Q, mas pode não receber a versão final do OS (Fonte: Gadgets Now/Reprodução)

Foto: TecMundo

Péssima hora

O decreto que proíbe empresas estadunidenses de fazerem negócio com a Huawei chega em uma péssima hora, já que a fabricante está investindo pesado em uma expansão mundial e recentemente até apresentou smartphones para o mercado brasileiro de forma oficial.

Como a Huawei é uma das principais empresas da China, a tendência é que o país asiático responda à decisão de Donald Trump, o que poderá intensificar a guerra comercial entre os dois países. Com esse cenário incerto, o negócio é esperar pelo desenrolar dessa novela.

TecMundo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade