1 evento ao vivo

Senado aprova vigência da lei de dados para agosto, mas MP é entrave

Casa do Congresso aprovou novo destaque texto de projeto de lei que havia sido apresentado por conta da pandemia do coronavírus; no entanto, MP editada por Bolsonaro ainda é entrave

19 mai 2020
21h49
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Senado Federal aprovou nesta terça-feira, 19, a manutenção da entrada em vigência da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) para agosto de 2020. Em destaque apresentado pelo PDT, os parlamentares aprovaram a medida, que já havia passado pela Câmara dos Deputados.

A longa trajetória da LGPD para entrar em vigor, porém, ainda tem um capítulo para chegar ao final: a Medida Provisória 959/2020, editada em abril pelo presidente Jair Bolsonaro, adia a vigência para 3 de maio de 2021.

Caso a MP seja rejeitada ou perca validade, a Lei de Dados passa a valer em agosto deste ano. Durante a votação, senadores argumentaram que é necessário que a lei de dados passe a valer o mais rápido possível.

Contudo, o Congresso aprovou o adiamento do prazo para entrada de vigência das sanções administrativas às empresas pelo uso indevido de dados. As punições só poderão ser aplicadas a partir de agosto de 2021.

Em sua conta no Twitter, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) destacou a urgência para a lei entrar em vigor e disse que ela é elemento importante para o combate à desinformação.

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade