PUBLICIDADE

Usuários com dependência digital e seus sintomas

Como tratar a dependência digital

11 jan 2021 08h00
ver comentários
Publicidade

No final do ano, um vídeo de um avô destruindo o game do neto viralizou na web. Acredito que os pais que tiveram acesso ao conteúdo se entristeceram muito, pois todos devem ter se visto naquela situação pelo menos uma vez na vida.

Foto: Divulgação

O problema não é jogar, mas quanto tempo se joga. Da mesma forma isso vale para qualquer outra ação que tira a pessoa do convívio para passar mais tempo em frente ao computador. Na verdade, telas em geral.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, este hábito que virou doença, surgiu devido às mudanças sociais e passos largos da Tecnologia. Quer mais do que se comunicar ao apertar apenas alguns botões? É atraente e perigoso. É positivo e negativo. Sabe aquela clássica cena de todo mundo junto e bem separado, com os olhos vidrados no celular? Estamos diante da namofobia, medo de estar longe do celular ou dos eletrônicos em geral. E temos claro, para o resto, a dependência digital. Lembra do avô do início do texto? Esse comportamento persistente da criança é reconhecido desde 2019 como distúrbio de jogo ou vídeos games no Código Internacional de Doenças, o chamado CID. Ele pode ser online ou off-line.

Que fique bem claro que a Internet não caracteriza esse mal, e sim o isolamento que isso gera e afasta o indivíduo da vida real. É como se o mundo digital fosse realmente mais importante. Esse exagero traz irritação, ansiedade, transtornos e até depressão. Por isso é tão importante ensinar esse equilíbrio de troca com a internet para nossos filhos. Não se trata a compulsão tecnológica apenas com terapia e remédios. É função de cada um de nós se perceber e auxiliar os membros da família se a coisa extrapolar. São quase 200 milhões de viciados no mundo todo quando o assunto é celular. São pessoas mais apegadas ao aparelho móvel do que a família. Bem triste né? Este é um retrato do descontrole de tempo e valores. Se perde horas navegando, principalmente agora na pandemia.

O vício digital chega a ser comparado com o alcoolismo, porém tem cura: controle do tempo das conexões e o olhar atento aos mínimos sinais. Além do exagero, adolescentes ficam mais expostos e podem sofrer ataques cibernéticos. Tenha um antivírus de um lado, enquanto você fica do outro. Conheça os pacotes do Terra Antivírus. Fique seguro!

McAfee Network Associates Inc. © Copyright 2020.  Todos os Direitos Reservados.
Publicidade
Publicidade