PUBLICIDADE

Segurança Digital durante o ensino remoto

Atividades remotas na mira dos hackers

13 jan 2021 08h00
| atualizado em 14/1/2021 às 15h33
ver comentários
Publicidade

O ano mal começou e não se fala em outra coisa com os filhos: volta ou não volta pra escola? Em dezembro, o Ministério da Educação validou as aulas online no ensino básico e superior em todo o país até o final de 2021.

Foto: Divulgação

Em outras palavras, fica a cargo das escolas estaduais, municipais e privadas a decisão de manter ou não o ensino a distância. Infelizmente a desigualdade na educação ficou em evidência durante a primeira onda da pandemia. Nem todos os alunos e educadores encontraram facilidades de adaptação para o ensino virtual. De qualquer maneira o retorno à sala de aula será gradual de acordo com as exigências sanitárias e protocolos de prevenção. A data aprovada de retorno é a partir do dia primeiro de março.

Com o quadro de dúvidas e ainda sem a vacina para a Covid 19, uma coisa é certa: nossas crianças devem estar seguras para navegar enquanto aprendem. E se possível sempre amparadas pelos responsáveis. E do outro lado da tela, os docentes preparados para os perigos virtuais, com conhecimentos básicos de segurança durante a aprendizagem.

A verdade é que o setor de educação requer uma abordagem de segurança diferente. Entre janeiro e abril de 2020, a comunidade educacional viu um aumento de 1,114% nas ameaças de nuvem devido ao COVID-19, transformando dispositivos estudantis num alvo atrativo para os hackers..

Escolas, pais e alunos precisam da proteção da segurança cibernética mais do que nunca. Toda escola tem o direito de ser segura!! Confira o Terra Antivírus e proteja todos os seus dispositivos. Fique Seguro!

 

McAfee Network Associates Inc. © Copyright 2020.  Todos os Direitos Reservados.
Publicidade
Publicidade