0

Samsung processa Microsoft após ação sobre royalties

Microsoft, por sua vez, acusa a Samsung de se recusar a pagar royalties após a compra da Nokia

7 out 2014
13h53
atualizado às 15h05
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Royalties da Nokia é o principal motivador dos dois processos</p>
Royalties da Nokia é o principal motivador dos dois processos
Foto: Dado Ruvic / Reuters

A Samsung abriu um processo de arbitragem em Hong Kong contra a Microsoft nesta terça-feira, em meio a litígios correntes nos Estados Unidos acerca de royalties por patentes de smartphones.

Essa iniciativa foi revelada em um documento apresentado à Corte como parte de um processo que a empresa americana abriu em agosto no Tribunal Federal em Nova York, acusando a sul-coreana de se recusar a pagar royalties após a companhia de software ter anunciado sua intenção de comprar o negócio de aparelhos móveis da Nokia.

A Samsung disse que entrou com o pedido de arbitragem no escritório de Hong Kong da Corte Internacional de Arbitragem da Câmara de Comércio Internacional. A ação foi aberta sob os termos de um acordo de colaboração comercial "para resolver uma disputa acerca do cálculo de créditos de sucesso sob o acordo em questão", disse a Samsung.

Representantes das duas firmas não responderam de imediato a pedidos por comentários.

O novo processo surge apenas dias depois da Microsoft ter entrado com uma queixa emendada em seu processo em Nova York, pedindo ao tribunal que julgue que a Microsoft não violou seu acordo de colaboração com a Samsung.

Na queixa, a empresa fundada por Bill Gates também busca uma decisão que exija que a Samsung pague US$ 6,9 milhões de dólares em juros sobre mais de US$ 1 bilhão (aproximadamente R$ 2,41 bilhões) em pagamentos de royalties que a empresa sul-coreana atrasou em protesto à transação com a Nokia.

Galaxy ou iPhone? Compare smartphones topo de linha Galaxy ou iPhone? Compare smartphones topo de linha

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade