PUBLICIDADE

Samsung Galaxy Watch 3 ou 4; qual a diferença?

Conheça as semelhanças e as diferenças entre os relógios inteligentes Samsung Galaxy Watch 3, Galaxy Watch 4 e Galaxy Watch 4 Classic

10 jan 2022 14h47
ver comentários
Publicidade

Galaxy Watch 4 e o Galaxy Watch 4 Classic representam a nova geração de relógios inteligentes da Samsung. Sucessores do Galaxy Watch 3, a dupla chegou ao mercado em meados de 2021 com o Wear OS 3 no lugar do Tizen e melhorias na ficha técnica. Mas será que vale a pena fazer um upgrade para os modelos mais recentes? Confira o comparativo entre os smartwatches da marca sul-coreana a seguir.

Samsung Galaxy Watch 3 ou 4; qual a diferença?
Samsung Galaxy Watch 3 ou 4; qual a diferença?
Foto: Vitor Pádua/Tecnoblog / Tecnoblog

Índice

  • O que muda entre o Galaxy 4 e o Galaxy Watch 3?
    • Sai Tizen, entra Wear OS
    • Sensor BioActive capaz de ler a composição corporal
    • Novo processador e mais armazenamento
    • Opções com e sem coroa digital
  • O que não muda entre o Galaxy Watch 3 e o 4?
    • Eletrocardiograma (ECG) e oxímetro embutido
    • Resistência à água de 50 metros
    • Modelos com 4G e tamanhos diferentes
  • Vale a pena fazer o upgrade?

O que muda entre o Galaxy 4 e o Galaxy Watch 3?

Samsung Galaxy Watch 3 Samsung Galaxy Watch 4 Samsung Galaxy Watch 4 Classic
Sistema operacional Tizen Wear OS 3 Wear OS 3
Processador Exynos 9110 Exynos W920 Exynos W920
Memória RAM e armazenamento 1 GB de RAM e 8 GB de armazenamento 1,5 GB de RAM e 16 GB de armazenamento 1,5 GB de RAM e 16 GB de armazenamento
Cores da caixa bronze, prata e preto rosé, prata, preto e verde prata e preto
Material da caixa aço inoxidável e titânio alumínio aço inoxidável

Sai Tizen, entra Wear OS

A troca de sistema operacional é, sem dúvidas, a principal mudança entre as duas gerações. Em 2021, a Samsung abriu mão do Tizen para dar a vez ao novo Wear OS 3, do Google. A nova versão do software ainda foi feita em colaboração com a marca sul-coreana e chegou com a promessa de melhorar a duração da bateria.

O Wear OS 3 foi embalado no Galaxy Watch 4 com a One UI Watch. Na prática, o novo Wear OS com a interface da Samsung e o Tizen são bem parecidos durante o uso, mas têm algumas diferenças e melhorias pontuais em relação aos gestos, organização de botões, estética e afins. Mas a principal disparidade entre ambos fica pelos apps, já que o sistema do Google tem acesso à Play Store ao contrário do Tizen.

Essa percepção é facilmente notada com alguns apps. É o caso do suporte ao aplicativo do Google Maps para ter acesso a mapas diretamente pelo pulso. O Wear OS ainda traz a disponibilidade para outras ferramentas para atividades físicas, como o Adidas Running, Calming e Strava. Além disso, o aplicativo do Spotify continua disponível nos novos relógios da marca sul-coreana, assim como no Galaxy Watch 3.

Samsung Galaxy Watch 3 sai da caixa com o Tizen
Samsung Galaxy Watch 3 sai da caixa com o Tizen
Foto: Paulo Higa/Tecnoblog / Tecnoblog

Sensor BioActive capaz de ler a composição corporal

A Samsung também incrementou os sensores do Galaxy Watch 4. O relógio ainda continua captando dados de batimentos cardíacos, sono e mais. Mas agora o relógio traz o sensor BioActive com um design menor e mais compacto que não prejudica a precisão da medição. A Samsung te explica:

"Este novo sensor 3 em 1 usa um único chip para operar com precisão três poderosos sensores de saúde - Optical Heart Rate (Frequência cardíaca óptica), Electrical Heart (Cardíaco elétrico) e Bioelectrical Impedance Analysis (Análise de impedância bioelétrica) - para que os usuários possam monitorar sua pressão arterial, detectar um batimento cardíaco irregular de AFib e medir o nível de oxigenação sanguínea e, pela primeira vez, calcular sua composição corporal."

Outra novidade fica pelo leitor de composição corporal. O novo recurso quantifica o peso, massa de músculo esquelético, massa gorda, gordura corporal, índice de massa corporal (IMC) e água corporal. De acordo com a Samsung, a função oferece uma compreensão mais profunda da saúde e condicionamento físico geral aos usuários.

Samsung Galaxy Watch 4 e Watch 4 Classic foram lançados em meados de 2021
Samsung Galaxy Watch 4 e Watch 4 Classic foram lançados em meados de 2021
Foto: Paulo Higa/Tecnoblog / Tecnoblog

Novo processador e mais armazenamento

Não foi só o sistema que mudou. A Samsung, enfim, deixou o processador Exynos 9110 do Galaxy Watch Active, Watch Active 2 e Watch 3 de lado. Agora, o Galaxy Watch 4 e o Galaxy Watch 4 Classic chegam aos consumidores com o Exynos W920, um chip de 5 nanômetros que promete eficiência energética.

E as melhorias não param por aí. A memória RAM saltou de 1 GB do modelo de 2020 para 1,5 GB na nova geração de 2021. O armazenamento também subiu de 8 GB para 16 GB no Galaxy Watch 4 e Watch 4 Classic. Isto significa que os relógios têm mais espaço para guardar músicas, instalar apps e afins.

De fato, a mudança é muito bem-vinda. Migrei do Galaxy Watch 3 para o Galaxy Watch 4 em novembro de 2021 e senti um desempenho mais fluido na nova geração. O mesmo é dito ao abrir muitos apps ao mesmo tempo: diferentemente do modelo de 2020, não notei nenhum engasgo durante um uso mais intenso.

Samsung Galaxy Watch 3 tem 8 GB de armazenamento
Samsung Galaxy Watch 3 tem 8 GB de armazenamento
Foto: Paulo Higa/Tecnoblog / Tecnoblog

Opções com e sem coroa digital

Em 2020, a Samsung apresentou somente o Galaxy Watch 3. O wearable tornou-se uma espécie de sucessor espiritual do Galaxy Watch original graças à coroa digital, que não aparece no Galaxy Watch Active e Watch Active 2. O recurso, vale lembrar, é usado para auxiliar na navegação de aplicativos, configurações e afins.

A Samsung, por outro lado, deu mais opções no ano seguinte. Isto porque ela apresentou dois relógios em 2021: o Galaxy Watch 4 e Galaxy Watch 4 Classic. No interior, os dois gadgets são praticamente iguais. Mas a diferença se concentra na carcaça devido à presença da coroa digital, cores, material, tamanho e afins. 

Ao contrário do Watch 4 Classic, o Watch 4 não tem a coroa digital. Mas a Samsung bolou uma alternativa: ao passar o dedo nas bordas da tela, o usuário consegue "simular" o recurso para navegar pelo sistema. A experiência não é exatamente igual e às vezes chegou a falhar durante os meus testes, mas chega bem perto.

O que não muda entre o Galaxy Watch 3 e o 4?

Samsung Galaxy Watch 3 Samsung Galaxy Watch 4 Samsung Galaxy Watch 4 Classic
ECG e oxímetro Sim Sim Sim
Resistência à água Sim, 50 metros Sim, 50 metros Sim, 50 metros
Conectividade Wi-Fi, Bluetooth, LTE e NFC Wi-Fi, Bluetooth, LTE e NFC Wi-Fi, Bluetooth, LTE e NFC
Samsung Pay Sim Sim Sim
Tela e tamanho - 41 mm: 1,2 polegada
- 45 mm: 1,4 polegada
- 40 mm: 1,19 polegada
- 44 mm: 1,36 polegada
- 42 mm: 1,19 polegada
- 46 mm: 1,36 polegada

Eletrocardiograma (ECG) e oxímetro embutido

Ainda que a Samsung tenha levado o leitor de composição corporal ao Galaxy Watch 4, os principais recursos de saúde permanecem iguais. É o caso do aplicativo para fazer eletrocardiogramas (ECG) e medir a pressão arterial pelo relógio. O oxímetro introduzido no Galaxy Watch 3 é outro ponto em comum entre as duas gerações.

E por falar em oxímetro, também é possível utilizá-lo para medir a saturação de oxigênio no sangue (SpO2) durante o sono. As duas gerações ainda são capazes de detectar diversos tipos de atividades físicas diferentes. A lista de exercícios é formada por modalidades como corrida, ciclismo, marcha, esteira, entre outras.

Todos os dados são armazenados no Samsung Health. Através do app, que está disponível para o celular e para os relógios, é possível acompanhar os passos, histórico de exercícios, sono, batimentos cardíacos, nível de estresse e mais. Os wearables ainda têm widgets para verificar as métricas com mais facilidade. 

Samsung Galaxy Watch 4 tem oxímetro de pulso embutido
Samsung Galaxy Watch 4 tem oxímetro de pulso embutido
Foto: Divulgação/Samsung / Tecnoblog

Resistência à água de 50 metros

Os três modelos têm resistência à água de 50 metros (5 ATM). Mas a Samsung informa que os relógios não são apropriados para mergulho ou atividades aquáticas sob alta pressão. "Se o dispositivo ou suas mãos estiverem molhados, eles devem ser completamente secos antes de manusear o relógio", afirmaram.

Ainda assim, é importante ressaltar que a Samsung não recomenda o uso na praia. Outra semelhança fica pela certificação IP68, que, além da água, também atesta a resistência à poeira dos relógios. O trio ainda traz a certificação militar MIL-STD-810G.

Samsung Galaxy Watch 3 possui resistência à água (5 ATM) (
Samsung Galaxy Watch 3 possui resistência à água (5 ATM) (
Foto: Paulo Higa/Tecnoblog / Tecnoblog

Modelos com 4G e tamanhos diferentes

Outra semelhança é em relação à variedade de modelos. Além da questão da coroa digital, os consumidores podem optar por variantes com apenas conectividade Bluetooth, NFC e Wi-Fi ou também com suporte ao 4G para poder usar o relógio sem o celular por perto. E, claro, a diferença é refletida no preço do wearable.

A Samsung ainda manteve as opções de tamanho diferentes. A começar pelo Galaxy Watch 3, o consumidor pode escolher modelos com caixas que medem 40 mm e 44 mm e com as seguintes cores: bronze, preto e prata. O material do relógio também pode ser aço inoxidável ou titânio.

O mesmo acontece com o Galaxy Watch 4. A edição convencional sem a coroa digital está disponível com caixas de alumínio de 40 mm e 44 mm nas cores prata, preto, rosé e verde. Já o modelo Classic é encontrado com as seguintes medidas nas cores prata e preto e com corpo em aço inoxidável: 42 mm e 46 mm.

Samsung Galaxy Watch 4 tem várias opções de cores
Samsung Galaxy Watch 4 tem várias opções de cores
Foto: Divulgação/Samsung / Tecnoblog

Vale a pena fazer o upgrade?

Em termos de recursos, as duas gerações são bem próximas. Ambos vêm com oxímetro de pulso, app para fazer eletrocardiograma (ECG) e monitoramento de exercícios, mas se diferenciam devido ao leitor de composição corporal do Galaxy Watch 4. Ainda assim, trata-se de um recurso que é mais opcional do que necessário, na minha opinião - se usei duas vezes, foi muito.

O divisor de águas se concentra no sistema operacional. O Wear OS, de fato, oferece mais aplicativos do que o Tizen. Pegando o meu exemplo, posso acessar minhas tarefas com o app oficial do Todoist e usar o Google Maps pelo Galaxy Watch 4. Antes, com o Galaxy Watch 3, eu precisava recorrer ao celular para fazer essas verificações.

Então, vale a pena fazer o upgrade para o Galaxy Watch 4? Depende. Se você realmente faz questão de ter mais aplicativos, a troca pode ser vantajosa, especialmente porque o Galaxy Watch 3 permanecerá no Tizen. Caso contrário, se você utiliza apenas as funções nativas do relógio, talvez seja interessante mantê-lo.

Agora, se você tem um modelo mais antigo do Galaxy Watch ou não tenha um smartwatch e está em busca de um relógio para chamar de seu, entre as duas gerações, é melhor optar pelo Galaxy Watch 4 ou Galaxy Watch 4 Classic. Confira os preços de lançamento dos relógios:

Modelo Preço de lançamento no Brasil Data de lançamento no Brasil
Galaxy Watch 3 a partir de R$ 2.799 2 de setembro de 2020
Galaxy Watch 4 a partir de R$ 1.999 15 de setembro de 2021
Galaxy Watch 4 Classic a partir de R$ 2.799 15 de setembro de 2021

Com informações: Samsung (1 e 2)

Samsung Galaxy Watch 3 ou 4; qual a diferença?

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade