PUBLICIDADE

Robô humanoide começa a trabalhar em loja de departamento no Japão

20 abr 2015 13h26
| atualizado às 13h26
ver comentários
Publicidade

Vestindo kimono e sorrindo, Aiko Chihira dá boas-vindas a consumidores na entrada da loja de departamento Mitsukoshi, em Tóquio. Porém, Aiko não é uma funcionária comum - ela é um robô humanoide.

Uma atendente da loja de departamento japonesa Nihonbashi Mitsukoshi posa ao lado do robô humanoide Aiko Chihira, desenvolvido pela Toshiba, em Tóquio  20/042015.
Uma atendente da loja de departamento japonesa Nihonbashi Mitsukoshi posa ao lado do robô humanoide Aiko Chihira, desenvolvido pela Toshiba, em Tóquio 20/042015.
Foto: Issei Kato / Reuters

Desenvolvido pela Toshiba no ano passado, o robô fez sua estreia na loja nesta segunda-feira numa nova função interagindo com clientes.

Falando em japonês, Aiko, que tem feições humanas e pisca os olhos, também pode ser programada para falar em outros idiomas, como chinês.

"Seria bom se pudermos fazer com que ela ofereça orientação, ou recomende diversas coisas em chinês", disse o gerente de grupo da divisão de desenvolvimento de novos negócios da Toshiba, Hitoshi Tokuda.

"As pessoas podem olhar ao redor e pensar, 'ah se Aiko está por aqui, ela sabe falar chinês'. É isso que espero que aconteça."

A Toshiba disse que Aiko tem 43 motores que permitem que ela se mexa. O robô também está programado para usar a língua japonesa de sinais.

Na apresentação desta segunda-feira, Aiko acompanhou a cantora japonesa de ópera Shoko Iwashita numa performance.

"Gostaria que vocês ouvissem uma música na qual eu coloquei bastante esforço", disse o robô.

Aiko, ainda não programada para responder a reclamações ou perguntas de clientes, não é o único robô trabalhando no varejo. No ano passado, a Nestlé disse que colocaria os robôs humanoides do SoftBank, Pepper, para ajudar a vender sua cafeteiras em lojas de eletrodomésticos no Japão.

(Por Reuters Television)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade