PUBLICIDADE

Risco de alta das taxas de juros faz investidores evitarem ações de tecnologia

18 jan 2022 14h17
| atualizado às 15h11
ver comentários
Publicidade

As ações de tecnologia têm sido as mais evitadas nas primeiras semanas de 2022, com investidores vendo nos sinais de altas dos juros pelos bancos centrais como o maior risco para o setor, mostraram pesquisas nesta terça-feira.

Uma pesquisa do Bank of America feita de 7 a 13 de janeiro entre investidores com ativos totais sob gestão de mais de 1,2 trilhão de dólares mostrou que os gestores reduziram posições para os níveis mais baixos desde dezembro de 2008.

Outra pesquisa mensal conduzida pelo Deutsche Bank mostrou que a esmagadora maioria dos entrevistados acredita que as ações de tecnologia dos Estados Unidos estão em território de bolha, já que os investidores estão mais pessimistas em relação a movimentos políticos agressivos e rendimentos mais altos.

"A inflação acima do esperado continuou a ser o motor predominante desses temores, mas um Fed mais agressivo criou muito mais preocupação dos entrevistados", disseram estrategistas do Deutsche Bank.

Na outra ponta, os investidores aumentaram posição em ações, em bancos, commodities e indústrias - setores percebidos como se beneficiando de taxas mais altas.

Os investidores se tornaram mais otimistas com as ações europeias a partir de uma perspectiva comercial de reabertura global e querem aumentar sua exposição também nos próximos 12 meses, de acordo com a pesquisa do BoFA.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade