PUBLICIDADE

Processadores AMD Ryzen 7000 terão até 16 núcleos, novo soquete e mais

AMD confirmou chips Ryzen 7000, para desktops, na Computex 2022; série tem até 16 núcleos, suporte a memórias DDR5, GPU integrada e soquete AM5

23 mai 2022 15h53
ver comentários
Publicidade

Esta é a semana da Computex 2022 e a AMD não perdeu tempo. De carona no evento, a companhia fez o anúncio prévio dos processadores Ryzen 7000, para desktops. Eles contam com até 16 núcleos, têm processo de fabricação de 5 nanômetros da TSMC e inauguram o soquete AM5. Como não poderia deixar de ser, a nova série também promete mais desempenho.

Lisa Su, CEO da AMD, com um chip Ryzen 7000
Lisa Su, CEO da AMD, com um chip Ryzen 7000
Foto: divulgação/AMD / Tecnoblog

A AMD ainda não revelou os modelos que compõem a série. Por outro lado, deu detalhes interessantes sobre eles. Começa pela construção dos chips. O mais avançado será composto por dois chiplets com oito núcleos cada. Isso significa que o carro-chefe da linha Ryzen 7000 contará com 16 núcleos e 32 threads.

Outro detalhe interessante é que os chiplets são baseados na microarquitetura Zen 4 que, por sua vez, tem como base o processo de fabricação de 5 nanômetros da TSMC.

Há muitos detalhes sobre a nova microarquitetura que a AMD não revelou. Mas a companhia explica que os chips Zen 4 contarão com 1 MB de cache L2 por núcleo (o dobro em relação à microarquitetura Zen 3) e aceleração de inteligência artificial, por exemplo.

O detalhe mais impressionante, provavelmente, fica para a frequência. A AMD afirma que a série Ryzen 7000 pode alcançar um clock superior a 5 GHz com relativa facilidade. Um vídeo exibido durante o evento chegou a mostrar o processador de 16 núcleos funcionando a 5,5 GHz.

Traduzindo esses e outros parâmetros em desempenho, a companhia afirma que os chips Ryzen 7000 apresentam uma melhora de 15% no IPC (sigla em inglês para "instruções por ciclo de clock") na comparação com os processadores Ryzen 5000.

Em relação aos chips da Intel, ainda há poucas informações, mas a AMD mostrou o seu chip de 16 núcleos com desempenho 31% superior ao Core i9-12900K em uma renderização no Blender.

GPU em todos os chips, memória DDR5 e mais

A série AMD Ryzen 7000 é a primeira a ter como base o soquete AM5, revelado no início do ano. Isso significa que o padrão AM4, que ficou no mercado por cerca de cinco anos, vai mesmo ser aposentado.

As diferenças são visíveis na primeira olhada. Enquanto o soquete AM4 se baseia em uma conexão do tipo PGA (Pin Grid Array), quando os pinos são posicionados no próprio processador, o padrão AM5 joga a pinagem para a placa-mãe. Trata-se de um formato LGA (Land Grid Array) com 1.718 pinos.

Placas-mãe com suporte ao soquete AM5 serão baseadas em um dos seguintes chipsets: X670E, X670 ou B650. O primeiro tem como foco máquinas de alto desempenho, razão pela qual possibilitará "overclocking extremo", por exemplo.

Todos os chipsets trazem suporte ao PCIe 5.0, mas em configurações diferentes. O X670E permite o uso do padrão em dois slots para placa de vídeo e também em conexões M.2 para armazenamento. Já o B650 suporta o PCIe 5.0 somente em slots M.2.

Alguns detalhes da série Ryzen 7000
Alguns detalhes da série Ryzen 7000
Foto: reprodução/AMD / Tecnoblog

Falando em placa de vídeo, vale destacar que os novos processadores incorporam uma GPU de arquitetura RDNA 2. Aparentemente, todos os modelos Ryzen 7000 têm esse recurso. Isso porque o componente faz parte do IOD (módulo de entrada e saída) de 6 nanômetros dos novos processadores, como explica o AnandTech.

Um último detalhe: os processadores Ryzen 7000 suportam apenas memórias DDR5. Essa é uma abordagem diferente da adotada pela Intel, que oferece suporte tanto a módulos DDR5 quanto DDR4 nos chips Alder Lake (12ª geração).

AMD Ryzen 7000: para quando?

O que a AMD fez, nesta segunda-feira (23), foi uma apresentação introdutória dos novos processadores. A pergunta que vem na sequência é óbvia: quando esses chips serão anunciados oficialmente?

A companhia não forneceu uma data exata, mas deu a entender que eles chegarão no último trimestre de 2022. Há boas chances de que o anúncio aconteça em outubro. Até lá, talvez a AMD libere mais alguns detalhes para aguçar as expectativas.

Processadores AMD Ryzen 7000 terão até 16 núcleos, novo soquete e mais

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade