0

Pix movimenta R$ 777 milhões em dia de lançamento

Estreia do Pix é avaliada como "bastante positiva" pelo Banco Central; mais de 1 milhão de transações foram realizadas até às 18h

16 nov 2020
21h39
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Banco Central (BC) divulgou um balanço parcial sobre o primeiro dia de funcionamento pleno do Pix, o novo sistema de pagamentos instantâneos. De acordo com as informações coletadas até às 18h desta segunda-feira (16), o Pix movimentou mais de R$ 777 milhões, superando 1 milhão de transações.

Pix (Imagem: Divulgação/Banco Central)
Pix (Imagem: Divulgação/Banco Central)
Foto: Tecnoblog

O Pix estava em testes entre 03 e 15 de novembro - período no qual apenas alguns clientes podiam realizar transações (embora qualquer um pudesse receber o dinheiro), e em  em horários selecionados. Somente nessa fase, foram mais de 1,9 milhão de transações entre instituições diferentes, totalizando uma movimentação acima de R$ 780 milhões.

Já no primeiro dia de uso liberado do Pix, nesta segunda, o patamar foi praticamente alcançado em termos de valor das transações, e metade em número de operações realizadas - métricas bastante significativas, de acordo com o BC.

Durante o dia, o Tecnoblog apurou que as transações ocorreram bem, de forma geral, mas que houve falhas pontuais nas principais instituições.

Em uma das situações, relatada por um cliente no Itaú no Twitter, o aplicativo do banco emitiu o aviso de que a transação deu certo, mas o dinheiro não foi enviado/recebido. Já um usuário da Caixa relatou que o dinheiro havia sido descontado da conta apesar de o app rejeitar a transferência.

Pix tem falhas pontuais no BB, Caixa e Santander (Imagem: Reprodução/Twitter)
Pix tem falhas pontuais no BB, Caixa e Santander (Imagem: Reprodução/Twitter)
Foto: Tecnoblog

Nubank, Bradesco, Santander, Inter e PicPay também apresentaram erros pontuais relatados por clientes nas redes sociais.

Banco Central já previa incidentes identificados

De acordo com o Banco Central, os problemas com transações ocorreram principalmente nas primeiras horas de operação, e tiveram acompanhamento próximo, com soluções rápidas.

Em comunicado, o BC afirma que "embora tenha havido situações pontuais em que o efetivo crédito na conta do cliente tenha sido feito em tempo superior ao exigido nos requisitos de nível de serviço, esses incidentes foram considerados naturais pela equipe técnica do Banco Central, dada a complexidade dessa inovação tecnológica".

Veja a seguir os números divulgados com base nas transações até 18h:

  • Quantidade de transações liquidadas: 1.005.028
  • Valor em reais das transações liquidadas: R$ 777.324.881,92
  • Valor médio das transações liquidadas: R$ 773,43
  • Índice de disponibilidade das infraestruturas providas pelo BC: 100%
  • Total de Chaves Pix cadastradas (acumulado): mais de 73,1 milhões

O Banco Central também divulgou uma lista com as com instituições aprovadas como participantes do Pix por tipo da entidade:

Tipos Quantidade
ASSOCIAÇÃO DE POUPANÇA E EMPRÉSTIMO 1
BANCO COMERCIAL 6
BANCO DE CÂMBIO 1
BANCO MÚLTIPLO 44
BANCO MÚLTIPLO COOPERATIVO 2
CAIXA ECONÔMICA FEDERAL 1
COOPERATIVA DE CRÉDITO 619
INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTO 17
INSTITUIÇÃO DE PAGAMENTO NÃO SUJEITA À AUTORIZAÇÃO PELO BCB 30
SOCIEDADE DE CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO 3
SOCIEDADE DE CRÉDITO AO MICROEMPREENDEDOR 4
SOCIEDADE DE CRÉDITO DIRETO 6
Total 734

Vale lembrar que o Pix só é obrigatório para instituições financeiras com mais de 500 mil contas, o que representa mais de 90% das contas transacionais ofertadas no Brasil. Entretanto, as demais fintechs e bancos também podem aderir ao sistema que pretende modernizar o setor financeiro do país.

Com informações: Banco Central

Pix movimenta R$ 777 milhões em dia de lançamento

Veja também:

Como a Tesla fez de Musk a 2ª pessoa mais rica do mundo
Tecnoblog
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade