PUBLICIDADE

Outriders e a fantástica fábrica de remendos

Após ser mais um jogo a sofrer com problemas no lançamento, Outriders evidencia uma prática que está se tornando irritantemente comum na indústria de games

15 abr 2021
0comentários
Publicidade

Vez ou outra a indústria de games parece fazer questão de jogar nas nossas caras que esta é uma mídia que não merece o nosso carinho. Se tornando cada vez mais comum vermos títulos que foram lançados sem terem sido devidamente lapidados, infelizmente estamos nos acostumando com a ideia de que alguns jogos só se tornarão minimamente satisfatórios após um certo tempo e o mais recente a deixar essa primeira impressão amarga foi o Outriders.

Foto: Divulgação/People Can Fly / Meio Bit

Desenvolvido pelos poloneses da People Can Fly (Painkiller, Gears of War: Judgment, Bulletstorm), algumas pessoas criaram uma grande expectativa por este que era tratado como um jogo com potencial para ser um novo Destiny. Mas apesar da criação do estúdio situado em Varsóvia ter suas qualidades, o que tem se destacado neste início são os vários problemas que o Outriders vem enfrentando.

Tudo começou no dia 1º de abril, quando o título foi disponibilizado para PC, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One e Xbox Series S|X. Nos dias que se seguiram, conseguir entrar numa partida tornou-se uma tarefa praticamente impossível e de acordo com uma publicação feita pelo pessoal da Square Enix, que é a editora do jogo, o problema estava na maneira como as chamadas estavam sendo feitas nos servidores.

Mas mesmo com o esforço por parte da desenvolvedora e da maneira transparente como o problema foi tratado, boa parte dos jogadores (eu incluso) ficaram incomodados com a instabilidade e uma chuva de reclamações caiu nas redes sociais. Para tentar amenizar a frustração, a People Can Fly prometeu dar alguns presentinhos para aqueles que jogaram o Outriders nas duas primeiras semanas, mas esta dificuldade inicial jogaria uma luz sobre algo ainda pior.

Assim como acontece com boa parte dos chamados loot shooters, este também exige estarmos conectados a todo momento, mesmo se estivermos jogando sozinhos. Além disso nos manter do lado de fora da brincadeira caso os servidores passem por problemas, uma instabilidade na nossa conexão poderá simplesmente nos tirar subitamente da partida e acredite, cedo ou tarde isso vai acontecer.

Saiba também que este é um jogo que não nos permite parar a ação ao apertarmos o Start ou entrarmos no inventário. O que torna esta imposição ainda pior é o fato de o Outriders ser dividido em locais que servem como arenas, então, exceto pela cidade que serve como hub central, se não estivermos numa área recheada de inimigos querendo a nossa cabeça, estaremos nos dirigindo para uma.

Oras, estamos falando de um título que apesar de ter os combates como ponto principal e que incentiva as partidas cooperativas, ele pode muito bem ser encarado sozinho e conta com um enredo interessante. Isso nos faz questionar o motivo para esta obrigação de estarmos sempre conectados e embora eu desconfie que tenha a ver com o sistema de loot, nada justifica a chateação de não podermos encarar um tiroteio por não conseguimos conexão ou mesmo o tempo que pode demorar até entrarmos num servidor.

Foto: Divulgação/People Can Fly / Meio Bit

O inventário que não estava mais lá

Mas enquanto algumas pessoas sofriam para entrar nos servidores ou lamentavam os problemas relacionados às partidas entre consoles e PC, existe outro risco que tem preocupado muita gente, que é o desaparecimento dos itens nos inventários. Ocorrendo de maneira aleatória e sem ainda termos uma explicação para ele, o bug tem sido impiedoso com aqueles que são afetados, fazendo sumir tudo o que os jogadores coletaram durante sua jogatina.

No Reddit é possível encontrar diversos relatos de pessoas que viram seus inventários serem esvaziados e tente imaginar, por exemplo, o quão revoltante deve ser entrar num jogo e descobrir que 94 horas de "trabalho" simplesmente foram jogadas no lixo, com o seu personagem tendo mantido apenas as roupas de baixo.

Aparentemente o problema estaria acontecendo principalmente entre aqueles que estão nas partes mais avançadas da campanha, mas sem que um padrão tenha sido detectado, pelo Steam os desenvolvedores estão tentando coletar informações para entender melhor o que está levando o Outriders a apresentar um erro tão grosseiro. Por lá eles também prometeram que em breve todos receberão de volta os itens que sumiram, algo que para alguns deverá ser tão impactante quanto foi "o Blip".

Mas se em qualquer tipo de jogo este seria um bug digno de críticas, quando se trata de um que tem como principal chamariz a coleta de itens, a falha ganha uma proporção muito maior. Assim como em outros títulos do gênero, o Outriders tenta nos fisgar ao vermos os nossos personagens encontrarem uma arma muito mais poderosa ou uma roupa bacana e como ele tem sido criticado justamente por não possuir um grande diferencial ou por não ser revolucionário, o fator viciante proposto pela coleta de loot acaba se tornando aquilo que nos mantém interessados em continuar jogando.

Porém, ao desferir tão duro golpe nos colecionadores de tralhas jogadores, a People Can Fly conseguiu colocar sua criação em evidência, mas da maneira que nenhum estúdio gostaria. Resta saber quanto tempo eles demorarão para corrigir o erro, mas independentemente de quando isso acontecerá, será tarde demais para o Outriders não entrar para uma lista de jogos com lançamentos problemáticos e que já não é mais tão seleta quanto gostaríamos.

Escritório da People Can Fly em Varsóvia
Escritório da People Can Fly em Varsóvia
Foto: Divulgação/People Can Fly / Meio Bit

Trocando o pneu com o carro em movimento

Alguns dirão que tudo não passa de pura preguiça por parte da desenvolvedora, mas a verdade é que para cumprir os prazos insanos ou por pura limitação orçamentária, vermos jogos sendo consertados após terem sido lançados é uma prática que deverá se tornar cada vez mais comum.

Há poucos meses vimos algo parecido acontecer com um dos títulos mais aguardados dos últimos anos, o Cyberpunk 2077 e a explicação para a decepção que ele causou está justamente no seu conturbado desenvolvimento.

Esta má primeira impressão também pôde ser visto em títulos como o Final Fantasy XIV, No Man's Sky ou Fallout 76 e alguns talvez até lembrem do famigerado Erro 37, que assolou o Diablo III deixando muita gente sem saber o que estava acontecendo e principalmente, sem poder conhecer o tão aguardado jogo da Blizzard.

A semelhança entre esses casos é que com o passar do tempo suas respectivas desenvolvedoras conseguiram reverter a situação, fazendo com que suas criações se tornassem muito melhores e conseguissem conquistar até parte daqueles que as criticaram. Se o mesmo acontecerá com o Outriders ou até com o Cyberpunk 2077, apenas o tempo dirá. Até lá, nos resta torcer para que outro grande lançamento não chegue às nossas mãos com uma quantidade tão grande de problemas.

Outriders e a fantástica fábrica de remendos

Meio Bit
Publicidade
Publicidade