4 eventos ao vivo

OnePlus Buds é acusado de violar marca AirPods da Apple

De acordo com alfândega dos Estados Unidos, a apreensão dos OnePlus Buds não teria sido um engano, como muitos imaginavam

14 set 2020
21h00
atualizado às 22h04
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Hoje, pela manhã, um tweet bem-humorado da fabricante chinesa OnePlus em resposta à alfândega dos Estados Unidos circulou pela web. A CBP (Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA) apreendeu 2 mil pares dos fones OnePlus Buds por supostamente serem "AirPods falsificados", o que foi interpretado por muitos como um engano, em um primeiro momento. Mas parece que não houve, de fato, um erro - ou, ao menos, é isso que a agência norte-americana quer fazer parecer.

OnePlus Buds
OnePlus Buds
Foto: Tecnoblog

Em uma declaração ao The Verge, a alfândega afirma que os OnePlus Buds teriam violado a marca registrada da Apple - ainda que não houvesse nenhuma menção à empresa ou aos AirPods na embalagem dos produtos.

"A apreensão dos fones de ouvido em questão pela CBP não está relacionada às imagens ou ao idioma na caixa. Uma empresa não precisa colocar uma marca ou design 'Apple' em seus produtos para violar essas marcas.", explicou um porta-voz da CBP.

Lado a lado, porém, é fácil perceber algumas diferenças entre os fones. A começar pelo estojo, que é redondo nos OnePlus Buds. Basta realizar uma pequena busca na Amazon para encontrar produtos bem mais parecidos (e que se enquadrariam facilmente no veredito dado à OnePlus).

One Plus Buds (esq.) e Apple AirPods (dir.)
One Plus Buds (esq.) e Apple AirPods (dir.)
Foto: Tecnoblog

O grande mistério, portanto, é o real motivo para que a CBP tenha investigado os OnePlus Buds tão a fundo - especialmente porque o visual dos AirPods já foi utilizado como inspiração para várias outras marcas, e a Apple não abriu nenhum processo contra a fabricante chinesa por conta dos fones de ouvido. Não se sabe se a alfândega irá tomar a mesma atitude com futuras remessas desse modelo - ou se, quando todos tiverem esquecido, a agência vai fingir que isso nunca aconteceu.

A CBP afirma ainda que a OnePlus poderá recorrer e fornecer evidências que refutem a análise. A empresa ainda não se manifestou sobre o assunto.

Com informações: The Verge e Android Police

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Tecnoblog
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade