PUBLICIDADE

O que faz um desenvolvedor full stack?

Canivete suíço é o seu apelido; saiba o que faz um desenvolvedor full stack e como são os coringas da programação

6 dez 2021 15h18
| atualizado às 19h00
ver comentários
Publicidade

Nos mercados de trabalho em geral, cada vez temos escutado a expressão "conhecimento interdisciplinar", no universo do TI e programação essa característica tem nome. Veja abaixo, o que faz um desenvolvedor full stack e o que é necessário para se tornar o grande coringa dentro dos ambientes de desenvolvimento web e de softwares.

O que faz um desenvolvedor full stack?
O que faz um desenvolvedor full stack?
Foto: Christina Wocintechchat/Unsplash / Tecnoblog

Índice

  • O conceito de full stack
  • Versatilidade é sua profissão
  • Atividades diárias
  • Necessário no mercado

O conceito de full stack

Em tradução literal, full stack significa pilha carregada, o que faz sentido pois o desenvolvedor com esta característica está carregado de diversos conhecimentos da área de programação. Para ajudar a entender melhor, pedi ajuda de uma profissional do mercado.

"Na verdade, a grande controvérsia é que cada um tem uma opinião sobre as áreas de conhecimento de um fullstack. Para mim, é a pessoa capaz de entregar um projeto do começo ao fim, mesmo não sendo especialista em todas as áreas".

Camila Satie, desenvolvedora do Tecnoblog

Leva tempo para desenvolver uma compreensão abrangente e prática de todas essas tecnologias crescentes.

Os desenvolvedores que fazem isso são, por esse motivo, versáteis o suficiente para alternar com fluidez entre o desenvolvimento de front e back end e assumir qualquer tarefa que sua equipe possa precisar que eles realizem, os chamados desenvolvedores full stack.

Versatilidade é sua profissão

Os desenvolvedores full stack assumem um amplo conjunto de responsabilidades. Eles devem ser fluentes na criação de sites com uma arquitetura interna robusta e fornecer uma interface interativa e intuitiva para os clientes.

Um desenvolvedor full stack deve ser bem versado em HTML, CSS e JavaScript e saber como lidar com tecnologias de back-end e estruturas de banco de dados.

Costumam acompanhar o desenvolvimento de um produto desde sua concepção teórica até o lançamento, devido ao seu conhecimento em todas as pilhas (stacks) de desenvolvimento.

"É bom ter alguém com uma visão mais ampla do projeto todo. O front, o back e até o UX trabalhando individualmente vão precisar de um alinhamento bom pra fazer tudo se encaixar. O full stack toma conta de tudo depois do design, normalmente sabe onde se deu o erro e onde deve-se corrigir, sem precisar ficar voltando o trabalho para o profissional especializado".

Profissionais de destaque entre os desenvolvedores full stack também se mantêm atualizados com as tendências atuais da indústria e tecnologias emergentes, entendendo como implantar as novas ferramentas para atender às necessidades de seus empregadores.

O dev full stack está apto a atuar em todas as camadas de desenvolvimento
O dev full stack está apto a atuar em todas as camadas de desenvolvimento
Foto: Kelly Sikkema/Unsplash / Tecnoblog

Atividades diárias

Uma pequena lista das atividades que o full stack tem diariamente na rotina de trabalho:

  • Trabalhar com CSS, HTML e JavaScript, junto com pré-processadores CSS, para criar plataformas voltadas para o cliente;
  • Gerenciar bancos de dados e servidores;
  • Codificar para funcionalidade em várias linguagens e plataformas;
  • Comunicar-se com desenvolvedores especializados e a equipe de design gráfico para entregar o melhor produto possível;
  • Manter-se atualizado com a tecnologia emergente que pode atender às necessidades do negócio;
  • Prototipagem de produtos mínimos viáveis para comunicação com as partes interessadas da empresa.

Necessário no mercado

Em um mercado cada vez mais competitivo, os desenvolvedores full stack são mais solicitados no mercado. 

"O full stack funciona em empresas com a demanda menor. Assim, ele pode cuidar do processo todo, no caso de uma empresa grande pode ser que assuma papel de front ou back dependendo da necessidade, ou a empresa prefere pegar especialistas front e back direto."

Caso o empregador não precise de um front, back end e um designer de protótipos trabalhando ao mesmo tempo, pode-se contratar um desenvolvedor full stack que irá se alternar nas funções conforme a necessidade. Pura lógica capitalista de ter o máximo de conhecimento e prática pagando apenas um salário.

Com informação: Lewagon, Bootcamp.

O que faz um desenvolvedor full stack?

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade