1 evento ao vivo

O Google vê a sua localização, mesmo que você não queira

Reportagem da Associated Press mostra que o Google armazena o histórico de localização do usuário, mesmo quando ele desativa o recurso

13 ago 2018
17h02
  • separator
  • comentários

O Google sabe a sua localização mesmo quando você sinaliza, nas opções de privacidade, que não quer que ele veja onde você está. A descoberta foi publicada em uma reportagem da Associated Press -- e confirmada por pesquisadores de ciência da computação da Universidade de Princeton.

Geralmente, o Google pede permissão para usar a localização do aparelho. O aplicativo do Google Maps, por exemplo, lembra o usuário de ativar a localização para navegar na plataforma.

O Google Maps pode registrar um histórico que mapeia os movimentos diários do usuário, caso ele concorde em deixar o aplicativo gravar a sua localização ao longo do tempo. Esse serviço chama-se Histórico de Localização, e o Google afirma que ele pode ser pausado a qualquer momento. "Com o Histórico de Localização desligado, os lugares a que você vai não são registrados", diz a empresa.

Entretanto, a reportagem da Associated Press afirma que isso não é verdade: mesmo com o Histórico de Localização pausado, alguns aplicativos do Google automaticamente registram a localização sem permissão.

Segundo apurou a reportagem, esse problema de privacidade afeta cerca de dois bilhões de usuários de aparelhos que usam o sistema Android, do Google, e centenas de milhões de usuários que têm iPhone e usam o Google para pesquisas e mapas.

"Nós disponibilizamos descrições claras dessas ferramentas, com controles para as pessoas conseguirem ativá-las ou desativá-las, e deletar o histórico a qualquer momento", afirma o Google, em resposta. A empresa disse que o usuário também consegue desativar esses registros por meio de outro aplicativo, chamado de Web and App Activity.

Entretanto, segundo a reportagem, quando desativa-se os registros do Histórico de Localização e das Atividades de Web e App, apenas desaparece as informações da linha do tempo do usuário -- já o Google continua armazenando os dados. De acordo com a Associated Press, é possível ver esses registros na pagina "myactivity.google.com", da conta do Google, e também deletá-los -- apesar de ser um pouco trabalhoso.

"Eles criam informações de publicidade a partir de dados", disse Peter Lenz, analista sênior da empresa de tecnologia Dstillery, à Associated Press. "Para eles, mais dados significam mais lucro."

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade