1 evento ao vivo

Nvidia atualiza driver e diz que chip não foi afetado por Spectre

10 jan 2018
17h36
atualizado às 20h29
  • separator
  • comentários

A Nvidia está atualizando o software que seus chips gráficos utilizam para se conectarem com outros computadores em resposta à ameaça de segurança Spectre, mas o presidente-executivo da companhia afirmou nesta quarta-feira que seus principais produtos não estão sujeitos aos mesmos riscos que os incorridos por processadores de fabricantes como a Intel.

Componentes da Nvidia durante exibição de computadores em Taipé, Taiwan
30/05/2017 REUTERS/Tyrone Siu
Componentes da Nvidia durante exibição de computadores em Taipé, Taiwan 30/05/2017 REUTERS/Tyrone Siu
Foto: Reuters

"Nossas GPUs estão imunes", disse Jensen Huang, presidente-executivo da Nvidia, durante a feira de tecnologia Consumer Electronics Show (CES), em Las Vegas. "Elas não são afetadas por estas questões de segurança."

O Spectre é uma de duas falhas em chipsets encontradas recentemente, a outra é o Meltdown. As falhas foram reveladas por pesquisadores na semana passada e oferecem oportunidades para hackers roubarem informações confidenciais de computadores, celulares, tablets e servidores de internet.

AMD e ARM foram citadas como expostas ao Spectre, enquanto a Intel foi atingida por ambas as falhas.

A Nvidia, líder mundial em processadores gráficos (GPUs), disse que liberará atualizações de segurança de software que envolvem os chips GeForce, Tesla, Grid, NVS e Quadro.

"A Nvidia não tem motivos para acreditar que o driver Nvidia GPU Display seja vulnerável a esta variante", disse companhia, referindo-se ao Meltdown.

Embora a extensão total dos sistemas afetados ainda não seja totalmente conhecida, a Cisco disse que identificou 18 produtos vulneráveis e está procurando problemas em quase 30 outros produtos, incluindo sensores e roteadores.

As companhias atingidas pelos problemas, na tentativa de conter especulações de que as falhas possam exigir a substituição de milhões de chips ou provocar ações judiciais causadas pela diminuição do desempenho dos processadores, têm se empenhado em minimizar a escala da ameaça.

As fabricantes de chips e as empresas de sistemas operacionais estão lançando atualizações para corrigir as falhas, mas as atualizações de software também levantaram uma série de novas preocupações.

A Microsoft disse que suas atualizações reduziram a performance de alguns computadores e servidores, com os sistemas que funcionam em processadores Intel mais antigos registrando uma diminuição notável no desempenho e acrescentando que as atualizações de segurança travaram alguns computadores que usam chips AMD.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade