PUBLICIDADE

Netflix perde assinantes nos EUA e confirma entrada em games para celulares

Empresa de streaming acredita que pandemia criou distorções nos números e que isso impede comparações ano a ano

20 jul 2021 17h52
ver comentários
Publicidade

A Netflix já sente na pele a retomada pós-pandemia nos Estados Unidos, fenômeno que deve diminuir o consumo de serviços digitais em outros mercados conforme as pessoas forem deixando o isolamento social após a vacinação em massa da população.

A gigante do streaming de filmes e séries de televisão informou nesta terça-feira, 20, em balanço referente ao segundo trimestre de 2021, que perdeu 400 mil assinantes nos Estados Unidos e Canadá, algo que não acontecia desde 2019. A América do Norte é o principal mercado da plataforma.

Em todo o mundo, porém, o saldo é positivo: foram 1,54 milhão de novos clientes que chegaram à plataforma, que soma 209,2 milhões globalmente — a expectativa dos analistas era de 1,04 milhão. A alta veio principalmente dos países asiáticos.

Ainda, a Netflix reportou receita de US$ 7,34 bilhões de abril a junho deste ano, exatamente o que previa o mercado financeiro. Após o pregão, as ações da empresa caíam a 5%.

"A pandemia criou uma agitação incomum em nosso crescimento e distorce as comparações ano a ano", explicou a empresa em carta aos investidores. No mesmo trimestre de 2020, a Netflix, por exemplo, ganhou 10 milhões de assinantes, enquanto no mesmo período de 2019 houve uma alta de 17%.

Além dos atrasos na produção, novos integrantes no espaço de streaming, como Disney+, HBO Max e Apple TV+, estão promovendo catálogos de conteúdo mais ricos e preços competitivos. Isso desacelerou o crescimento de assinantes da Netflix, em comparação com as crescentes adições no auge da pandemia no ano passado.

A Netflix disse que espera adicionar 3,5 milhões de assinantes pagos no terceiro trimestre, em comparação com as estimativas dos analistas de 5,51 milhões, de acordo com dados IBES da Refinitiv.

Entrada em videogames

A meta, a partir do próximo trimestre, é investir no setor de games — mais especificamente para jogos de celular. Segundo a empresa, o conteúdo estará incluso na assinatura do serviço de streaming e não haverá cobrança além do pacote já pago pelo usuário.

"Estamos empolgados como sempre com nossa oferta de filmes e séries de TV e esperamos um longo caminho de aumento de investimento e crescimento em todas as nossas categorias de conteúdo existentes. Mas como estamos quase uma década em nosso avanço na programação original, pensamos que é o momento certo para aprender mais sobre como nossos membros valorizam os jogos, " disse a empresa.

A empresa também está expandindo em outros negócios. Recentemente, a Netflix contratou Mike Verdu, ex-diretor de realidade aumentada do Facebook para comandar a divisão de games, além de lançar um e-commerce para vender produtos ligados à série "Lupin" e outros sucessos.

"Vemos os jogos como outra nova categoria de conteúdo para nós, semelhante à nossa expansão para filmes originais, animação e TV", disse a empresa em uma carta aos acionistas. "Os jogos serão incluídos na assinatura da Netflix dos membros sem nenhum custo adicional, semelhante a filmes e séries. Inicialmente, vamos nos concentrar principalmente em jogos para smartphones." / COM REUTERS

Estadão
Publicidade
Publicidade