0

Estratégia de software da Nokia é o foco em palestra de Elop

8 fev 2011
13h14
atualizado às 14h58

As expectativas serão fortes quando Stephen Elop, o novo presidente-executivo da Nokia, subir ao palco em um evento para investidores que acontecerá sexta-feira em Londres. A maior fabricante mundial de celulares alertou em 27 de janeiro que seu ano de 2011 havia começado mal, mas suas ações se recuperaram rapidamente depois que Elop deu a entender que havia possibilidade de mudança na estratégia de softwares da empresa.

O E7 é o novo aparelho voltado ao mercado corporativo, com acesso a serviços Ovi e integração com plataformas da Microsoft e da IBM
O E7 é o novo aparelho voltado ao mercado corporativo, com acesso a serviços Ovi e integração com plataformas da Microsoft e da IBM
Foto: Divulgação

As ações subiram em 17%, depois queda sofrida em 27 de janeiro. A Nokia perdeu participação de mercado rapidamente no mercado de smartphones, que propiciam altas margens de lucro, diante de novos concorrentes como a Apple, e perdeu a primeira posição no mercado para o Google Android no trimestre passado, apenas dois anos depois da entrada do Google neste mercado.

Sua resposta à nova competição de primeira linha, a plataforma MeeGo, ainda não foi testada, e o software Symbian, que aciona os smartphones da companhia, perdeu atrativos para os programadores. "Qualquer mudança na estratégia atual seria positiva para o preço das ações... Os investidores acreditam que a Nokia deveria pelo menos tentar outra plataforma. Isso geraria alta de 30% nas ações da Nokia," disse Michael Walkley, analista da Canaccord.

Depois de limitar as projeções financeiras anunciadas em 27 de janeiro apenas ao primeiro trimestre, na sexta-feira Elop deve fazer projeções financeiras de longo prazo. Os analistas antecipam, em média, que as operações de celulares devam cair ao seu ponto mais baixo em janeiro-março, e que a margem de lucro operacional comece a melhorar no segundo trimestre.

No entanto, caso Elop reformule a estratégia de software da companhia, os investidores provavelmente teriam de esperar pelos resultados até 2012, porque a introdução de novos modelos demora alguns trimestres. Elop também pode revelar na sexta-feira mudanças importantes no comando da empresa, com a demissão de metade dos diretores - entre os quais finlandeses veteranos no grupo tais como Kai Oistamo, Niklas Savander e Tero Ojanpera, de acordo com uma reportagem de uma revista alemã.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade