0

Modo Bridge ou Router; qual a diferença e por que usar?

Na busca por eficiência de conexão: modo Bridge ou Router; qual a diferença e por que usar? Escolha a forma mais útil

15 out 2020
18h29
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Muitos aparelhos oferecem as duas possibilidades de funcionamento. Veja em meu artigo a resposta para a pergunta: modo Bridge ou Router; qual a diferença e por que usar? Otimize sua conexão privada em casa e diminua a latência.

Roteador cabeado (Imagem: Thomas Jensen/Unsplash)
Roteador cabeado (Imagem: Thomas Jensen/Unsplash)
Foto: Tecnoblog

O que é modo Router?

O modo Router é a configuração padrão de funcionamento dos modems. Os aparelhos com a configuração padrão utilizam a NAT (Network Address Translation).

Na rede de computadores, o NAT reescreve o endereço de origem e destino dos pacotes IP, podem ser ambos, conforme passam por um roteador. O NAT permite que vários hosts em uma rede privada acessem a Internet usando o mesmo endereço IP público.

Quando dois dispositivos NAT são conectados em série (um modem com recursos NAT integrados + um roteador que também é um dispositivo NAT), é aconselhável configurar o modem no modo Bridge para evitar conflitos, entre os IPs. Acaba também o aumento de latência com a dobra de codificação.

O que é modo Bridge?

O modo Bridge é a configuração que desativa o recurso NAT no modem, permitindo que um roteador funcione como um servidor DHCP, sem um conflito de endereço IP. O modo Bridge permite conectar dois roteadores sem o risco de problemas de desempenho. 

No caso de querer compartilhar um arquivo para impressão wireless, se tiver duas redes Wi-Fi, é possível que seu computador esteja em uma rede e a impressora na outra.

Se as redes forem privadas, seu computador não será capaz de dizer a impressora para imprimir. O modo Bridge corrige isso, permitindo que vários roteadores compartilhem uma única rede Wi-Fi.

Por que usar o modo Bridge?

Em termos simples, configurar o roteador no modo bridge transformará um combo (roteador + modem) em apenas um modem. Permitindo a conexão de diversos dispositivos na mesma rede, sem conflitos. 

Geralmente, o próprio usuário pode definir o dispositivo no modo bridge e funcionará bem. Em alguns casos, pode não haver a gravação das configurações que você escolheu no modem. Nessas situações, é indicado ligar para o provedor de serviços que forneceu o aparelho, telefonia e internet, para saber como salvar as configurações.

Vantagens de usar o modo Bridge

  • Vantagens das velocidades de gigabit WiFi em dispositivos que não suportam de fábrica essas velocidades;
  • Melhora consideravelmente ao utilizar: streaming e jogar online;
  • Conecte vários dispositivos como Smart TV, Chromecast, Blu-ray player ou console de videogames em velocidades gigabit WiFi usando um link WiFi;
  • Para os gamers: dá para jogar partidas em LAN;
  • Os recursos do modo Bridge no Hotspot também permitem que trabalhe como um repetidor WiFi para estender o alcance de sua rede sem fio.

Dicas

  • Só use o modo Bridge em redes privadas que você controla; 
  • No modo Bridge, o Hotspot não executa um servidor NAT ou DHCP, o que significa que não dará endereços IP aos dispositivos clientes;
  • Cada dispositivo cliente fará uma solicitação ao servidor DHCP na rede que você está compartilhando para obter um endereço IP;
  • Caso a rede não tenha um servidor DHCP, será necessário configurar endereços IP fixos nos dispositivos clientes.

Espero ter tirado as dúvidas sobre quais são as diferenças entrar o modo Bridge e Router e onde são mais eficientes. 

Com informação: netgear, voicehost, connectify.me, fluentcloud

Modo Bridge ou Router; qual a diferença e por que usar?

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Tecnoblog
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade