PUBLICIDADE

Microsoft pode pagar até US$ 30 bilhões pelo TikTok, diz site

A previsão é de que o acordo seja fechado nas próximas três semanas

5 ago 2020 18h00
ver comentários
Publicidade

A Microsoft planeja finalizar a negociação da compra do TikTok nas próximas três semanas, e o acordo pode chegar a US$ 30 bilhões, segundo uma reportagem publicada nesta quarta-feira, 5, no site CNBC. Nesta semana, o presidente Donald Trump deu um prazo de 45 dias para a aquisição do aplicativo chinês nos Estados Unidos, uma condição para que o app continue sendo autorizado a operar no país.

De acordo com a reportagem, ainda não foi fechado um preço para o acordo, mas a previsão é de que a aquisição custe entre US$ 10 bilhões e US$ 30 bilhões. A Microsoft informou que está tentando comprar os ativos do TikTok na América do Norte, Austrália e Nova Zelândia.

Em uma declaração feita nesta segunda-feira, 3, o presidente Donald Trump disse ter interesse em que parte do acordo beneficie o Tesouro americano. "Eu disse [ao Satya Nadella, presidente executivo da Microsoft] que se você o compra, qualquer que seja o preço, uma parcela muito substancial desse valor terá que vir para o Tesouro dos Estados Unidos. Porque estamos possibilitando que esse acordo aconteça. No momento, eles [China] não têm nenhum direito, a menos que concedamos a eles. Então, se vamos dar a eles os direitos, isso tem que entrar neste país", disse Trump", afirmou o presidente na ocasião.

Esse interesse financeiro de Trump no negócio entre Microsoft e TikTok, porém, pode parar na Justiça. A lei dos EUA declara que as decisões presidenciais que impedem acordos por motivos de segurança nacional não estão sujeitas a revisões judiciais. No entanto, um desafio legal é possível sob a quinta emenda da Constituição dos EUA, que proíbe o governo de apreender propriedades sem justa compensação, bem como outras leis, disseram especialistas em direito. / COM REUTERS

Estadão
Publicidade
Publicidade