PUBLICIDADE

Microsoft Edge desativa Google FLoC para rastreamento de usuários

O navegador da Microsoft não vai adotar o substituto do Google para cookies de terceiros, WordPress também pode bloquear recurso

19 abr 2021
0comentários
Publicidade

Após alguns indícios de que não apoiaria o FLoC, o substituto do Google para cookies de terceiros, a Microsoft desativou o recurso de rastreamento no Edge. O navegador é mais um na lista de browsers baseados no Chromium que não pretendem ativar o rastreamento de usuários em um primeiro momento, assim como o Opera e o Brave.

Microsoft Edge
Microsoft Edge
Foto: Divulgação/Microsoft / Tecnoblog

O FLoC (Federated Learning of Cohorts) já começou a ser testado pelo Google no Chrome, mas aparentemente não está sendo bem visto por outras empresas. A tecnologia agrupa usuários em buckets anônimos de acordo com seus interesses e perfil de navegação, mas de acordo com diversos especialistas e companhias conhecidas por seus esforços em segurança, o sistema reserva algumas ameaças à privacidade dos usuários.

A Microsoft não tem um novo posicionamento sobre a desativação do recurso - a empresa apenas compartilhou novamente uma nota na qual afirma acreditar em "um futuro em que a web possa fornecer às pessoas privacidade, transparência e controle, ao mesmo tempo em que oferece suporte a modelos de negócios responsáveis para criar um ecossistema vibrante, aberto e diversificado". Trata-se da mesma nota enviada na última semana, quando diversos navegadores afirmaram que não apoiariam o FLoC.

Sem nenhuma surpresa, a Big Tech também tem seus próprios planos e uma proposta para acabar com cookies de terceiros, chamada PARAKEET. Segundo a Microsoft, ela ainda não é um projeto pronto, mas sim "um documento em evolução".

Fontes anônimas ouvidas pelo Bleeping Computer afirmam ainda que a Microsoft pode preferir esperar para ver como será a performance do FLoC no Chrome antes de se comprometer com uma plataforma específica.

WordPress também pode bloquear FLoC por padrão

Informações recentes também revelam que o WordPress está preocupado com o FLoC. A empresa pode acabar bloqueando o sistema proposto pelo Google em sites que utilizam a sua plataforma.

"O WordPress controla aproximadamente 41% da web - e esta comunidade pode ajudar a combater o racismo, sexismo, discriminação anti-LGBTQ+ e discriminação contra pessoas com doenças mentais com quatro linhas de código", disse o WordPress em um comunicado.

As quatro linhas são referentes ao código que inativa o FLoC por padrão.  Segundo o WordPress, será possível ativar o recurso, caso isso seja um desejo do administrador.

"Equilibrar os interesses das partes interessadas, as necessidades dos administradores de sites - que nem mesmo estão cientes de que isso é algo que eles precisam mitigar - e os interesses dos usuários e visitantes desses sites, é simplesmente mais atraente", explicou o WordPress.

A mudança deve chegar com o WordPress 5.8, em julho de 2021. Entretanto, ainda é uma proposta - a empresa está aceitando feedbacks antes de bater o martelo.

Com informações: Bleeping Computer (1 e 2) e WordPress

Microsoft Edge desativa Google FLoC para rastreamento de usuários

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade