PUBLICIDADE

Miami vai lançar criptomoeda MiamiCoin para financiar projetos da cidade

Miami planeja lançar MiamiCoin, ativo digital municipal que ajudará a gerar receita para financiar projetos na cidade

30 jul 2021 20h01
ver comentários
Publicidade

Dando continuidade a seu plano de tornar Miami a "capital das criptomoedas", o prefeito da cidade, Francis Suarez, revelou que planeja lançar uma moeda digital vinculada ao município para ajudar a gerar receita e expandir a economia local. Chamada MiamiCoin, o projeto reverterá 30% dos ganhos do novo token para o governo.

Prefeito de Miami, Francis Suarez a esquerda
Prefeito de Miami, Francis Suarez a esquerda
Foto: U.S. Dept. of Housing and Urban Development/Flickr / Tecnoblog

Suarez disse em entrevista à Fox Business que "a cidade de Miami pode acabar ganhando milhões de dólares como resultado da popularidade da MiamiCoin, porque obviamente Miami se tornou… a capital mundial do bitcoin (BTC)".

A criptomoeda de Miami está sendo desenvolvida em conjunto com a iniciativa CityCoins, empresa que oferece projetos de tokens para governos municipais. No caso da MiamiCoin, a criptomoeda estará disponível para ser minerada a partir de 03 de agosto, de acordo com a companhia, se tornando oficialmente a primeira moeda digital do tipo a chegar ao mercado.

MiamiCoin é voltada para investimentos

Enquanto seus usos práticos ainda estão abertos a discussão, a criptomoeda parece estar sendo lançada principalmente como um ativo digital, voltada para o mercado financeiro. Ou seja, a MiamiCoin é inicialmente um tipo de investimento.

"Estamos nos concentrando em diferenciar nossa economia, criando uma nova onda de produtos tecnológicos que incentivará as pessoas a se mudarem para Miami e fazerem parte de nosso ecossistema de tecnologia", acrescentou Suarez.

Segundo a CityCoins, a MiamiCoin fornecerá um "fluxo contínuo de receita em criptomoeda para a cidade" que poderia ser direcionado a uma variedade de investimentos. "A cidade de Miami pode optar por usar seu crescente tesouro cripto para beneficiar a cidade e seus cidadãos, como novos espaços públicos, melhorias na infraestrutura, hospedagem de eventos na cidade, recrutamento de startups e muito mais", disse a empresa em comunicado.

Criptomoeda reverterá 30% dos ganhos para o município

Contudo, o projeto pode tropeçar em algumas leis americanas para municípios. Por exemplo, o governo de Miami não pode efetivamente possuir criptomoedas, apenas dólares são aceitos no tesouro municipal. Assim, os fundos em MiamiCoin teriam que ser convertidos antes de serem captados pelo governo.

De qualquer maneira, o protocolo base usado pela CityCoins no desenvolvimento da criptomoeda dita que 30% de toda a receita gerada pela atividade do token será direcionado ao município. Então, se o governo não aceitar os fundos, eles serão simplesmente desperdiçados.

Suarez vem tentando transformar Miami em um polo das criptomoedas. Em junho, ele encorajou os mineradores de bitcoin na China que enfrentavam restrições e proibições a se mudarem para a cidade, destacando o fornecimento de energia nuclear barata da cidade, que pode ser aproveitada para mineração de criptomoedas.

Com informações: Miami Herald, Fox Business

Miami vai lançar criptomoeda MiamiCoin para financiar projetos da cidade

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade