PUBLICIDADE

Metrô e trem de SP passam a vender passagens por WhatsApp

Usuário poderá utilizar o sistema Pix para comprar até quatro bilhetes, além de R$ 100 em créditos no cartão BOM

1 jun 2021 14h35
| atualizado às 14h42
ver comentários
Publicidade
Atendimento via WhatsApp do Metrô e CPTM
Atendimento via WhatsApp do Metrô e CPTM
Foto: André Fogaça/Tecnoblog / Tecnoblog

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo divulgou nesta terça-feira, 1º, que os passageiros do Metrô e trens da CPTM poderão comprar as passagens através de uma conversa no WhatsApp, com o pagamento por Pix.

A novidade também inclui os ônibus da EMTU, já que os cartões para este sistema poderão ser recarregados com ajuda do mensageiro instantâneo.

A ferramenta escolhida pelo Governo do Estado de São Paulo é a mesma utilizada para a emissão de bilhetes com QR Code. Quando o passageiro abre o WhatsApp para este tipo de venda, o usuário navega por um menu de atendimento automático até receber um link para finalizar o pagamento dentro de um site.

Para a venda acontecer é necessário preencher alguns dados pessoais do usuário e então o código para o pagamento via Pix é exibido. Ele precisa ser copiado e colado no app da instituição financeira para finalizar a transação.

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo afirma que todo o processo para o dinheiro sair da conta, chegar na empresa e o QR Code ser liberado pode levar até 40 segundos.

Uma vez gerado, o QR Code pode ser salvo na galeria de fotos do Android ou do iPhone, para o uso na catraca sem a necessidade de internet ativa no celular. Além de ser exibido na confirmação do pagamento, o bilhete é enviado por e-mail para o endereço fornecido antes do pagamento.

"Uma das vantagens da implantação do Bilhete Digital QR Code, que já é aceito para embarque em todas as estações da CPTM e Metrô, é o aumento da capilaridade de canais de vendas e meios de pagamento. Neste primeiro momento, o piloto de vendas por WhatsApp começa com pagamento exclusivo via PIX, mas já temos previsto para os próximos meses a ampliação também para pagamento com cartão de crédito", destaca o secretário de transportes metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy.

Cada compra pode envolver entre um ou quatro bilhetes de uma só vez, cada um com seu próprio QR Code.

Atendimento via WhatsApp do Metrô e CPTM
Atendimento via WhatsApp do Metrô e CPTM
Foto: reprodução/WhatsApp / Tecnoblog

Bilhete BOM também pode ser recarregado via WhatsApp

O governo paulista estendeu este novo canal de vendas para passagens do sistema ferroviário para atender também os usuários dos ônibus intermunicipais da EMTU, espalhados por diversas cidades. A partir desta semana o mesmo chat do WhatsApp poderá recarregar o bilhete de transporte BOM, utilizado neste modal.

O caminho para chegar até a recarga é o mesmo utilizado para o bilhete do Metrô e trens da CPTM. Uma vez dentro do mesmo site, o usuário precisa escolher a opção "Recarregar BOM" e preencher os dados do cartão de transporte, junto do valor escolhido - com máximo de R$ 100 por transação.

A única diferença entre os dois usos está na ativação. Enquanto o QR Code é enviado diretamente para a tela do smartphone utilizado para a compra, o cartão BOM precisa receber os novos créditos através de um ponto de venda físico, em um validador. Eles estão em algumas estações da CPTM e Metrô, nos terminais da EMTU ou a bordo dos ônibus.

Assista também:

Quantos robôs você terá até 2040?:

 

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade