PUBLICIDADE

Mark Zuckerberg apresenta projeto de novos óculos de realidade virtual do Facebook

Dispositivo foi batizado de Project Cambria e sua tecnologia bebe da fonte do Quest 2

14 mai 2022 05h10
ver comentários
Publicidade
Mark Zuckerberg demonstra funcionamento de novo óculos VR
Mark Zuckerberg demonstra funcionamento de novo óculos VR
Foto: Facebook / Divulgação / Estadão

Desde que a mudança do Facebook para Meta ocorreu, Mark Zuckerberg fez da realidade virtual sua maior missão e obsessão. Nesta quinta-feira, 12, a empresa apresentou seu mais novo projeto nessa direção, os novos óculos de realidade virtual (VR) Project Cambria.

Depois de falhar dentro do meio da realidade virtual com os óculos de realidade ampliada, Zuckerberg deu uma prévia de seu retorno ao segmento, demonstrando como será o funcionamento dos novos óculos Cambria. O aparelho bebe bastante da fonte da tecnologia existente no Quest 2, de 2020, o último óculos VR lançado pela Meta que podia ser usado para mexer no seu computador em um ambiente totalmente virtual e para jogar games de realidade virtual para PC.

Outros óculos de realidade virtual, como o HoloLens 2, possuem lentes transparentes e exibem imagens holográficas semitransparentes em sua parte superior. Já o Cambria possui câmeras para exibir o vídeo colorido. Esse tipo de tecnologia já existia no Quest 2, mas apenas para imagens em preto e branco.

Durante a demonstração que fez, Zuckerberg deu indicações de que os óculos devem ser usados para fins profissionais, no trabalho e na academia. Em um vídeo divulgado no Instagram, o CEO fez demonstrações do funcionamento do Cambria e de como ele vai poder ser usado no dia a dia.

Além disso, a Meta publicou no Twitter um vídeo apresentando o aparelho de maneira oficial, ainda sem revelar muito do design dentro da sua nova plataforma, Presence Platform, por onde devem operar as interações no metaverso.

Na próxima semana, o diretor de tecnologia Andrew Bosworth deve revelar o conceito da plataforma, conforme o executivo publicou em seu Twitter.

Como deve ser o Cambia

Segundo o site americano CNET, é possível que o Cambria tenha mais sensores por conta de seu segmento para exercícios. O Cambria deve trabalhar com rastreamento de condicionamento físico e deve ser emparelhado com o Apple Watch, o relógio inteligente da Apple.

Para isso, a Meta já adquiriu a Within, empresa de serviços fitness por assinatura. A companhia produz um aplicativo para óculos VR chamado Supernatural, que funciona pareado com o Apple Watch.

Assim como no Quest 2, o rastreamento ocular é feito por meio de câmeras infravermelhas que acompanham o movimento dos olhos, enquanto outras lentes captam a imagem vista. O Cambria deve ter sensores para detectar expressões faciais e mapear emoções em avatares.

Segundo o site americano The Information, a Meta ainda planeja lançar mais óculos de realidade mista (VR e RA) até o fim de 2024. Fontes consultadas pelo site afirmam que, além do Cambria, existem planos de dar continuação a um novo modelo do Quest, com o lançamento de duas novas versões mais baratas.

Estadão
Publicidade
Publicidade