3 eventos ao vivo

Libra terá que atender padrões rígidos nos EUA, diz autoridade

10 set 2019
11h20
atualizado às 12h38
  • separator
  • 0
  • comentários

O projeto da criptomoeda libra, liderado pelo Facebook, deve atender aos mais altos padrões de combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo para que possa sair do papel, disse uma importante autoridade do Tesouro dos Estados Unidos, nesta terça-feira.

21/06/2019
REUTERS/Dado Ruvic/Illustration/File Photo - RC1F4E46DBD0
21/06/2019 REUTERS/Dado Ruvic/Illustration/File Photo - RC1F4E46DBD0
Foto: Reuters

Qualquer projeto de criptomoeda, incluindo a libra, com sede em Genebra, operando em todas ou em partes substanciais dos EUA claramente terá que satisfazer os padrões regulatórios norte-americanos, afirmou Sigal Mandelker, subsecretária de Terrorismo e Inteligência Financeira dos EUA, a repórteres na capital suíça.

"Seja bitcoin, ethereum, libra, nossa mensagem é a mesma para todas essas empresas: a lavagem de dinheiro e o combate ao financiamento do terrorismo devem ser incorporados ao seu projeto desde o início", disse Mandelker.

A autoridade do Tesouro disse que se encontrará com a supervisora de mercado financeiro da Suíça, FINMA, nesta terça-feira, onde discutirá não apenas a aplicação de proteções adequadas contra lavagem de dinheiro, mas também a tomada de medidas coercitivas contra empresas que desrespeitarem essas regras.

A FINMA, em agosto, concedeu as primeiras licenças bancárias e de valores mobiliários da Suíça a dois provedores de serviços de blockchain e construiu um centro de moedas digitais apelidado de "Vale Crypto".

O projeto da libra ainda está em estágio muito precoce de pensar em medidas para evitar tais crimes, disse ela, acrescentando que as autoridades suíças têm opiniões semelhantes.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade