0

Kang o Conquistador: quem é próximo vilão da Marvel no cinema

O próximo grande vilão do MCU já pode ter sido escolhido: saiba quem é Kang, o Conquistador, inimigo dos Vingadores e Quarteto Fantástico

15 set 2020
08h31
atualizado em 23/9/2020 às 09h26
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Marvel já teria definido o novo grande vilão do MCU: Kang, o Conquistador, um dos mais clássicos e mais complexos inimigos dos Vingadores nos quadrinhos pode dar as caras já em 2021, no próximo filme do Homem-Formiga.

Além de ser uma ameaça virtualmente invencível, o déspota temporal pode vir a ser a justificativa perfeita para introduzir o Quarteto Fantástico e até os X-Men no Universo Cinematográfico da Marvel.

Foto: : Marvel / Disney / Meio Bit

Quem diabos é Kang? Quais são seus poderes? De que forma ele pode vir a ser um vilão ainda pior que Thanos? Leia e descubra.

Nota:

A cronologia de Kang, o Conquistador é uma das mais complicadas da Marvel, por conta de sua natureza e de suas inúmeras versões existentes; o texto se concentra na história do Kang "Prime", mas também comentamos suas outras identidades, que podem ou não aparecer no cinema.

Conquistador do Tempo

Criado por Stan Lee e Jack Kirby, Kang, o Conquistador surgiu pela primeira vez nas páginas de Avengers Vol. 1 #8, em setembro de 1964. Na ocasião ele era um vilão simples, um viajante do tempo com acesso a tecnologias inimagináveis para o século XX.

No primeiro confronto com os Vingadores ele derrotou o grupo facilmente, capturou o Gigante e o Homem de Ferro e despachou o Capitão América de volta para 1945, ao perceber que o bandeiroso era um homem fora de seu tempo.

Foto: : Marvel / Disney / Meio Bit

Para seu azar a Vespa e o sidekick Rick Jones conseguiram escapar da captura, e estes recorreram a Reed Richards, que resgata o Capitão do passado.

No fim a trupe, com ajuda da Brigada Juvenil (Kang foi tapeado por um bando de adolescentes) consegue libertar os outros Vingadores, e os heróis forçam Kang a voltar para seu próprio tempo ao danificarem sua armadura, que controlava todas as suas armas, no combate final.

Só no fim da história o leitor descobre que Kang, o Conquistador é na verdade outro vilão criado por Lee e Kirby, que havia aparecido nas páginas do Quarteto Fantástico um ano antes: o faraó Rama-Tut, que tentou se casar com a Mulher Invisível e subjugou facilmente o resto do grupo.

Rama-Tut ou Kang? Acredite, é complicado
Rama-Tut ou Kang? Acredite, é complicado
Foto: : Marvel / Disney / Meio Bit

Calma que piora: ainda em 1964, a Marvel introduziu mais dois vilões nas páginas dos Vingadores, Centurião Escarlate e Lorde Immortus, para depois revelar que todos eles são a mesma pessoa, de diferentes períodos na vida de um antagonista comum.

Somente muitos anos depois a Marvel começou a traçar uma cronologia fixa para Kang, o Conquistador e suas contrapartes, mas como o mantra da Marvel "viagem no tempo é muito complicado" sempre vigorou, as coisas não são lá muito simples.

Um rosto, vários nomes

O nome verdadeiro de Kang, o Conquistador é Nathaniel Richards, que clama ser descendente tanto de Reed Richards quanto do Dr. Destino, mas as fontes variam.

Ele nasceu no século 30, em um universo onde a Terra não passou pela Idade das Trevas e avançou tecnologicamente muito mais rápido, se tornando uma utopia pacífica, em parte graças à interferência de outro Nathaniel Richards, pai do Sr. Fantástico e também um viajante do tempo.

Cheio de tédio, Nathaniel viu sua sorte mudar ao conseguir acesso a uma máquina do tempo, e se manda para o Egito antigo (ele disfarçou a nave no que conhecemos como a Grande Esfinge de Gizé) com um monte de tecnologias que lhe permitiram reinar por um tempo, até o Quarteto chutar sua bunda.

Em um retcon, foi revelado que o principal objetivo de Rama-Tut era controlar o jovem En Sabah Nur, o mutante ancestral posteriormente conhecido como Apocalipse.

As muitas identidades de Nathaniel Richards
As muitas identidades de Nathaniel Richards
Foto: : Divulgação / Marvel / Disney / Meio Bit

Basicamente, cada identidade de Nathaniel Richards foi tomada em tempos diferentes de sua vida, sendo o Rapaz de Ferro (dos Jovens Vingadores) o mais jovem e Immortus (ou Kang; como eu disse, é complicado) o mais velho, mas as inúmeras viagens no tempo que ele realizou fez com que algumas existam simultaneamente.

Em certas ocasiões, algumas versões de Richards se tornaram inimigas, como aconteceu na Guerra do Destino, e houve até um conselho que reunia vários Kangs de períodos e universos diferentes. E não falamos de Marcus Immortus.

Surge Kang, o Conquistador

Cronologicamente a identidade de Kang foi a quarta assumida por Richards, depois de abandonar a persona do Centurião Escarlate (esta inspirada no Doutor Destino) após ser derrotado pelos Vingadores. Ao tentar voltar para seu tempo, ele foi ejetado no século 40, no meio de uma guerra.

Se aproveitando de conhecimentos da tecnologia de seu tempo (que ambos os lados da guerra não sabiam como funcionava), ele assumiu a identidade de Kang, subjugou seus inimigos e conquistou a Terra, e posteriormente toda a galáxia. Aliado a isso, seus conhecimentos sobre a tecnologia de viagem no tempo garantiram seu domínio incontesto desse período.

Kang por si só não possui poderes, ele conta basicamente com seu intelecto, seus conhecimentos táticos e de armamentos e uma vontade de ferro, além de ter acesso a equipamentos extremamente avançados, como sua armadura, que é maleável, concede super força e também é uma máquina do tempo independente.

A Sala dos Troféus de Kang
A Sala dos Troféus de Kang
Foto: : Marvel / Disney / Meio Bit

O recurso mais valioso de Kang, além de sua habilidade de viajar no tempo, é seu conhecimento da história, que aliados à sua tecnologia lhe permitiram assegurar seu império no futuro distante.

Sob todos os aspectos Kang, o Conquistador nunca foi definitivamente derrotado, os contratempos com os Vingadores, X-Men, Quarteto e outros foram frutos de sua obsessão com a Era dos Heróis, talvez por puro tédio.

Sua outra obsessão foi a princesa Ravonna, herdeira do último reino da Terra do século 40 que foi permitido ter autonomia, enquanto Kang teimava em corteja-la, sem sucesso. Quando ela finalmente cedeu, acabou morta por traidores do reino, algo que Kang e os Vingadores não puderam impedir.

Só que mesmo ela voltou várias vezes, e em algumas versões Ravonna foi uma vilã, que inclusive mandou Kang para a vala, só para revivê-lo e mata-lo de novo.

Conquistar uma galáxia é uma coisa, já o amor...
Conquistar uma galáxia é uma coisa, já o amor...
Foto: Meio Bit

Eventualmente Kang se cansou de tudo, até de Ravonna, assumiu a persona de Immortus quando já estava bem velho e se voltou ao objetivo final de se tornar o único Mestre do Tempo, mas os Vingadores vira e mexe frustram seus planos.

E nem vou entrar no mérito de que existem várias versões de Kang, Immortus, Rama-Tut, Centurião Escarlate e Rapaz de Ferro/Kid Immortus, entre outras identidades, cada uma criada por conta de manipulações temporais, porque isto é um post do Meio Bit e não uma tese de doutorado.

Como Kang, o Conquistador se encaixa no MCU?

Segundo o site Deadline, a Marvel Studios escalou o ator Jonathan Majors (de Lovecraft Country) do papel do antagonista de Homem-Formiga 3, que tem data de estreia marcada para 2021, se a COVID-19 der trégua.

Segundo fontes, Majors irá interpretar Kang, o que faz sentido se isso servir para introduzi-lo como o próximo grande vilão do MCU, a ameaça final tal qual Thanos foi nas Fases 1 a 4.

HBO / Warner / Marvel / Disney / Jonathan Majors em Lovecraft Country / Kang, o Conquistador
HBO / Warner / Marvel / Disney / Jonathan Majors em Lovecraft Country / Kang, o Conquistador
Foto: Meio Bit

No sentido prático, Kang está muito acima de qualquer coisa que Scott Lang (Paul Rudd), Hope Van Dyne (Evangeline Lily) Hank Pym (Michael Douglas) e Janet Van Dyne (Michelle Pfiffer) possam fazer, mas sua presença no filme se explica por um motivo:

A tecnologia de acesso ao reino quântico, que permitiu aos Vingadores viajarem pelo tempo, pode ser vista por Kang como uma ameaça a seu status quo no futuro distante, e isto ele não pode permitir.

Ao mesmo tempo, a presença de uma Cassie Lang adolescente pode servir como um gancho na introdução da versão mais jovem de Kang, o Rapaz de Ferro, se considerarmos que eles formaram um casalzinho nas HQs.

Problemas ao cubo
Problemas ao cubo
Foto: : Marvel / Disney / Meio Bit

Sem contar que como estamos falando de viagens no tempo, nada impede que Immortus dê as caras também, o que complicaria ainda mais as coisas para os heróis.

Outra evidência da presença de Kang no MCU veio meses atrás, na confirmação de que a série do Loki vai mostrar a Autoridade da Variação no Tempo, uma organização burocrática (similar ao Departamento de Investigações Temporais de Star Trek) que atua em oposição ao vilão.

Um coisa é certa: se Kang der as caras no MCU, ele não vai se contentar só com limonada.

Limonada conquistada
Limonada conquistada
Foto: Meio Bit

A presença de Kang no MCU é também um bom pretexto para a inclusão do Quarteto Fantástico, e por tabela até dos X-Men, especialmente se a ligação entre Rama-Tut e Apocalipse for replicada de alguma forma.

Claro, a presença de Kang, o Conquistador não é mais do que um rumor, não há nada confirmado oficialmente, mas existem evidências o suficiente para aponta-lo como a próxima grande ameaça, enquanto Galactus pode ser reservado para um futuro mais distante.

Até porque ninguém merece outra nuvem.

Kang o Conquistador: quem é próximo vilão da Marvel no cinema

Veja também:

Apple Event: 3 detalhes que merecem destaque
Meio Bit
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade