0

iPhone deve ficar ainda mais caro com guerra comercial entre Trump e China

Aumento é devido à dependência da Apple em relação à cadeia de fornecedores asiáticos...

15 mai 2019
15h32
atualizado às 16h38
  • separator
  • comentários

China e Estados Unidos vêm travando um duelo tecnológico e comercial já há alguns anos, e nas últimas temporadas o conflito deixou de ser discreto e chega a patamares críticos. Nesta semana, os asiáticos responderam o aumento de taxas sobre seus produtos com elevação de 10% para 25% nas tarifas alfandegárias de mais de 5 mil produtos norte-americanos — algo em torno de US$ 60 bilhões.

Estados Unidos analisam se vão taxar também outros bens chineses em 25%

E isso terá impacto nos preços dos iPhones, pois importantes componentes para a montagem do telefone vêm justamente da China. A medida foi uma represália ao aumento de Washington aos impostos de uma lista de itens chineses. Com a resposta oriental, o presidente estadunidense, Donald Trump, diz que a ação "só irá piorar as coisas".

"Há 10 meses, a China vêm pagando aos Estados Unidos taxas de 25% sobre US$ 50 bilhões em alta tecnologia e 10% sobre US$ 200 bilhões em outras. Esses pagamentos são parcialmente responsáveis por nossos excelentes resultados econômicos", disse Trump, via Twitter.

Fonte: Cult of Mac
Fonte: Cult of Mac
Foto: TecMundo

Em seguida, ele ameaçou aumentar os valores sobre outros tipos de bens, que ainda são pagos com 10%. "Os US$ 325 bilhões de dólares de bens adicionais enviados para nós pela China permanecem sem imposto, mas terão em breve uma taxa de 25%." Essa proposta ainda precisa de aprovação e, caso passe pelo Congresso, deve começar a valer no mês que vem.

iPhones devem ficar entre 14% e 20% mais caros

Toda ofensiva norte-americana deve ter resposta à altura dos chineses, que aos poucos vão tomando lugar das gigantes norte-americanas no mercado de tecnologia — a Huawei já superou a Apple e está atrás apenas da Samsung. E o cenário pode ficar ainda mais complicado para os ianques com essa briga comercial.

iPhone totalmente fabricado nos Estados Unidos também resultaria em um preço bem mais salgado

A projeção do banco J. P. Morgan é de alta significativa na produção dos iPhones. "Estimamos um aumento de 14% para que a empresa possa absorver o impacto de uma tarifa de 25%, mantendo a margem de dólares para todos os participantes da cadeia de suprimento constante. A conta foi feita sobre os custos de fabricação e venda do iPhone Xs sem tarifas, que é de cerca de US$ 1 mil, em comparação ao que custaria se uma taxa de 25% atingisse as peças fabricadas na China. Isso levaria o preço de varejo do iPhone a até US$ 1.142, calcula o grupo.

Fonte: BBC
Fonte: BBC
Foto: TecMundo

Mesmo que todos os componentes sejam fabricados nos Estados Unidos, a alta do preço também seria salgada. "Estimamos que o custo incremental de fabricação de iPhones nos Estados Unidos poderia ser 15% a 25%, e, se repassados aos consumidores, podem levar à destruição de sua demanda, em nossa opinião", disse o Bank of America em uma nota.

Desde que a guerra comercial ficou mais intensa, no dia 2 de maio, as ações da Apple caíram mais de 11%.

TecMundo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade