4 eventos ao vivo

Jornal que publicou estudo polêmico do Facebook se arrepende

A preocupação editorial do jornal científico surgiu na última quinta-feira, um dia após diretora de operações do Facebook pedir desculpas pela pesquisa

7 jul 2014
12h59
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>O editor do jornal afirma que o Facebook, como uma companhia com foco no lucro, não tinha a obrigação de usar esses princípios científicos</p>
O editor do jornal afirma que o Facebook, como uma companhia com foco no lucro, não tinha a obrigação de usar esses princípios científicos
Foto: Getty Images

O jornal científico que publicou o estudo realizado pelo Facebook para analisar o humor dos usuários e outras duas universidades que analisaram os dados (Universidade Cornell e Universidade da Califórnia) se arrependeram do modo pelo qual o experimento social foi feito. A publicação da Academia Nacional de Ciência (PNAS) afirmou em um editorial que a manipulação das notícias de 689.003 usuários da rede social pode ter violado alguns princípios da pesquisa acadêmica.

O editor do jornal de Washington, Inder Verma disse que o Facebook, como uma companhia com foco no lucro, não tinha a obrigação de usar esses princípios científicos. “Baseado na informação dada pelos autores (da pesquisa), os editores da PNAS consideraram apropriado publicar (o artigo)”, explicou.

“No entanto, é uma questão de preocupação que a coleta de dados do Facebook pode ter envolvido práticas que não eram totalmente coerentes com os princípios de obtenção por meio de consentimento informado e permitindo aos participantes saírem (do estudo)”.

A preocupação editorial do jornal científico surgiu na última quinta-feira,  um dia após Sheryl Sandberg, diretora de operações do Facebook, pedir desculpas pela pesquisa e lamentar que a análise tenha sido “pobremente comunicada”.

Os comentários de Sandeberg surgiram depois de os reguladores da Irlanda, França e Reino Unido afirmarem que estão investigando se o Facebook violou leis de proteção de dados.

Entenda a pesquisa
No dia 29 de junho veio à tona uma pesquisa que o Facebook realizou em janeiro de 2012 com usuários da rede social. Esse estudo verificou se o humor das pessoas mudava quando o conteúdo do feed de notícias era modificado também. O Facebook priorizou conteúdos positivos e negativos no feed dessas pessoas para analisar se elas eram afetadas por eles.

O estudo intitulado “Evidências experimentais de contágio emocional em grande escala por meio das redes sociais” foi conduzido por pesquisadores associados ao Facebook, pela Universidade de Cornell e pela Universidade da Califórnia, e foi feita sem que os usuários soubessem.  Os pesquisadores pretendiam verificar se o número de palavras positivas ou negativas nas mensagens lidas pelos usuários resultaria em atualizações positivas ou negativas de seus posts nas redes sociais.

A pesquisa foi publicada em junho na 17ª edição dos Anais da Academia Nacional de Ciência. 

Saiba quem são os bilionários da tecnologia Saiba quem são os bilionários da tecnologia

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade