2 eventos ao vivo

Cancelamento de visita de Bolsonaro à universidade repercute

Alunos do Mackenzie organizaram protestos contra a ida de Bolsonaro ao campus, o que teria gerado uma mudança de planos.

27 mar 2019
16h16
atualizado às 16h20
  • separator
  • comentários

A expressão 'Mackenzie' foi alçada ao ranking de assuntos mais comentados do Twitter brasileiro assim que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) cancelou a visita que faria ao campus da Universidade Presbiteriana Mackenzie, na região central de São Paulo. O presidente seria apresentado ao projeto MackGraphe, que pesquisa as propriedades do grafeno.

Alunos da universidade organizaram protestos contra a ida de Bolsonaro ao campus, o que teria gerado uma mudança de planos. Os pesquisadores do MackGraphe seguiram da universidade para o Comando Militar do Sudeste, onde apresentam nesta tarde os projetos e pesquisas ao presidente.

Atos contra e também a favor do presidente Jair Bolsonaro são realizados em frente ao prédio da Universidade Presbiteriana Mackenzie, na manhã desta quarta-feira, 27, no centro de São Paulo. Segundo a organização, mil pessoas participaram do ato, que acontece em frente aos portões da Rua da Consolação e da Maria Antônia. O presidente está em São Paulo, onde passará por exames médicos, e havia expectativa de que ele pudesse comparecer ao lançamento da Mackgraphe, centro de pesquisas sobre grafeno ligado à universidade.
Atos contra e também a favor do presidente Jair Bolsonaro são realizados em frente ao prédio da Universidade Presbiteriana Mackenzie, na manhã desta quarta-feira, 27, no centro de São Paulo. Segundo a organização, mil pessoas participaram do ato, que acontece em frente aos portões da Rua da Consolação e da Maria Antônia. O presidente está em São Paulo, onde passará por exames médicos, e havia expectativa de que ele pudesse comparecer ao lançamento da Mackgraphe, centro de pesquisas sobre grafeno ligado à universidade.
Foto: SUAMY BEYDOUN/AGIF / Estadão

"Valentão de Twitter, Bolsonaro afinou e fugiu da estudantada do Mackenzie", tuitou o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), que relembrou ainda a desistência do ministro Paulo Guedes, da pasta da Economia, de comparecer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara nesta terça, 26. "O piloto sumiu e o copiloto desistiu?", provocou o parlamentar.

O deputado Ivan Valente (PSOL-SP) também lembrou o episódio da visita frustrada de Guedes à CCJ e disse que "esse é o governo que só é corajoso nas redes sociais, e pelo visto, não por muito tempo", para depois parabenizar os alunos da Mackenzie pelos protestos.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade