3 eventos ao vivo

Aaron Swartz pode ter sido alvo do serviço secreto por ligação com Wikileaks

21 jan 2013
09h56
atualizado às 10h10
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Aaron Swartz, o hacker que se suicidou por enforcamento em Nova York na sexta-feira dia 11 de janeiro era um colaborador edo site Wikileaks, dedicado à divulgação de documentos confidenciais de governos, especialmente o americano. Swartz estava sendo processado por invasão de servidores e divulgação de documentos do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT). Os novos fatos podem indicar que o processo contra Swartz era um meio de se chegar ao Wikileaks.

Posts do Wikileads no Twitter apontam para ligação de Swartz com o site que divulga documentos confidenciais de governos
Posts do Wikileads no Twitter apontam para ligação de Swartz com o site que divulga documentos confidenciais de governos
Foto: Reuters

Aaron Swartz, um dos criadores do RSS e do Reddit, morre aos 26 anos
Família culpa MIT por morte de fundador do Reddit aos 26 anos

A sugestão da participação de Swartz na organização foi feita no Twitter do Wikileaks, em postagens feitas no último sábado.

"Dadas as investigações com relação ao envolvimento do serviço secreto e sua relação com Aaron Swartz, nós resolvemos divulgar os seuintes fatos", dizia a primeira postagem da série que revelou que Swartz assistiu o Wikileaks, comunicou-se com Julian Assange, criador do Wikileaks, e dava a entender que Swartz seria uma fonte da organização.

Segundo o site The Verge, as postagens quebram um dos dogmas do Wikileaks: "não revelar suas fontes". O objetivo, diz o Verge, talvez seja indicar que Swartz era um alvo da promotoria americana e do serviço secreto para chegar ao Wikileaks.

No último final de semana, centenas de pessoas se reuniram em Nova York para um memorial em homenagem a Swartz. Nos discursos, os feitos de Swartz foram celebrados e o MIT, criticado.

Entenda o caso
Aaron Swartz, um dos criadores do sistema RSS e do site Reddit, cometeu suicídio em Nova York na última sexta-feira, dia 11, aos 26 anos. Ele foi encontrado em seu apartamento e, segundo o laudo médico, morreu por enforcamento.

Swartz era conhecido por ser um ativista da internet e defensor ardente da liberdade na rede. Em 2010, ele criou o DemandProgress.org, uma campanha online contra os projetos de lei americanos Sopa e Pipa, considerados pelos críticos uma forma de controle e censura na internet. Ele havia sido indiciado em julho de 2011 por um júri, acusado de realizar um download massivo de documento do JSTOR, uma plataforma online de textos e artigos acadêmicos, e do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), com a intenção de distribuí-los.

À época, a juíza Carmen Ortiz, do distrito de Massachusetts, afirmou que Swartz invadiu uma área restrita do MIT. "Roubo é roubo, não interessa se você usa um computador ou um pé-de-cabra, e se você rouba documentos, dados ou dólares", disse Carmen em comunicado à imprensa.

O RSS, de co-autoria de Swartz aos 14 anos, é um recurso desenvolvido em linguagem XML que permite aos responsáveis por sites e blogs divulgarem notícias ou novidades. O Reddit é um site de notícias baseado no compartilhamento social de conteúdo.

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade