PUBLICIDADE

Instagram e Facebook adiam plano de criptografar mensagens como no WhatsApp

Criptografia de ponta a ponta por padrão só chegará ao Facebook Messenger e ao Instagram Direct depois de 2022, diz executivo

22 nov 2021 12h33
ver comentários
Publicidade

Meta, empresa responsável pelo Facebook, pretendia incluir a criptografia de ponta a ponta por padrão no Instagram e Facebook Messenger até o ano que vem. A companhia, no entanto, optou por adiar a implementação do recurso para 2023. É o que conta o chefe de segurança global da empresa, Antigone Davis, no The Telegraph.

Meta adia implementação de criptografia de ponta a ponta por padrão no Instagram e Facebook Messenger
Meta adia implementação de criptografia de ponta a ponta por padrão no Instagram e Facebook Messenger
Foto: Unsplash/Solen Feyissa / Tecnoblog

As informações partem de um artigo assinado pelo executivo e publicado no jornal britânico neste sábado (20). Ao longo do texto, Davis demonstra como a Meta vai garantir a privacidade e a segurança dos usuários em seus produtos, citando a criptografia de ponta a ponta em diversos momentos. Mas o ponto que mais chama a atenção em relação ao sistema de segurança está no último parágrafo (grifo nosso):

"Continuaremos a nos envolver com especialistas externos e a desenvolver soluções eficazes para combater o abuso porque nosso trabalho nesta área nunca termina. Estamos tomando nosso tempo para fazer isso direito e não planejamos terminar a implementação global da criptografia de ponta a ponta por padrão em todos os nossos serviços de mensagens até em algum momento de 2023."

Antigone Daves, chefe de segurança global da Meta

Em outras palavras: ainda vai levar um tempinho para o Facebook Messenger e o Instagram Direct adotarem a criptografia de ponta a ponta por padrão. Enquanto isso, o recurso segue como base para o funcionamento do WhatsApp, que até adaptou o sistema de segurança para implementar a arquitetura multiplaforma.

Importante ressaltar que o Messenger até possui uma opção para criptografar as conversas. Pelo aplicativo para celulares, o usuário pode iniciar uma conversa secreta onde as mensagens e ligações são protegidas pelo sistema. Ainda assim, é preciso habilitar o recurso manualmente toda vez que quiser iniciar um chat com mais segurança, ao contrário do WhatsApp, que já mantém a função habilitada por padrão. 

Em 2019, Mark Zuckerberg confirmou integração entre Instagram, Facebook e WhatsApp com foco em privacidade e segurança
Em 2019, Mark Zuckerberg confirmou integração entre Instagram, Facebook e WhatsApp com foco em privacidade e segurança
Foto: Anthony Quintano/Flickr / Tecnoblog

Criptografia no Instagram e Facebook ia chegar em 2022

A criptografia por padrão é um dos recursos mais aguardados do Facebook Messenger e Instagram Direct. Em abril de 2021, Antigone Davis afirmou ao jornal britânico que a companhia faria a alteração para tornar o sistema de segurança como regra em 2022. Mas o prazo foi adiado para 2023, como indica o artigo deste fim de semana.

Outras mudanças em relação aos serviços de bate-papo da Meta também estão na fila de espera desde 2019. Em março daquele ano, Mark Zuckerberg confirmou a integração entre o WhatsApp, Instagram e Messenger. Na época, o executivo afirmou que a companhia se tornaria uma plataforma "com foco em privacidade".

O CEO da Meta ainda apontou cinco pilares para o desenvolvimento de seus produtos. O grupo é formado pelas interações privadas, criptografia, redução do tempo em que as publicações ficam disponíveis, proteção, armazenamento seguro de dados e pela interoperabilidade. A união desses fatores tinha como objetivo garantir mais privacidade, segurança e conveniência aos usuários.

Já a aproximação entre os serviços começou ao longo de 2020. Em junho do ano passado, o WhatsApp recebeu um atalho para iniciar chamadas de vídeo pelo Facebook Messenger Rooms. Mais tarde, em agosto, foi a vez de o Instagram começar a integrar as conversas do Messenger nos apps para celulares Android e iPhone (iOS). 

Com informações: EngadgetThe Guardian e Telegraph (1 e 2)

Instagram e Facebook adiam plano de criptografar mensagens como no WhatsApp

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade