6 eventos ao vivo

Trump critica moeda do Facebook: 'Não é dinheiro'

Presidente americano afirmou que valor das moedas virtuais é 'baseado no ar' e que elas 'podem facilitar condutas ilegais'

12 jul 2019
04h05
atualizado às 11h08
  • separator
  • 3
  • comentários

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, manifestou nesta quinta-feira, 11, sua desconfiança com as moedas virtuais, que na sua opinião não são realmente dinheiro. "Não sou fã das criptomoedas, que não são dinheiro e cujo valor é altamente volátil e baseado no ar", tuitou o presidente, avaliando que moedas virtuais que garantem grande discrição "podem facilitar condutas ilegais".

Trump advertiu que grupos que desejam entrar na área deverão se enquadrar às regras financeiras mundiais. No dia 18 de junho, o Facebook revelou que planeja lançar sua libra em 2020, moeda digital criada por associação de 28 empresas e que pode ter impacto no mercado de meios de pagamento e até na economia global.

"Se o Facebook e outras empresas quiserem se tornar um banco, devem buscar um novo estatuto bancária e ficar sujeitas a todos os regulamentos bancários, assim como outros bancos, tanto nacionais quanto internacionais", escreveu.

O presidente americano disse acreditar que a moeda da rede social terá "pouca confiança". "Temos apenas uma moeda nos Estados Unidos (...), que se chama dólar americano", afirmou. A chegada da libra e a situação das criptomoedas em geral será objeto de um relatório dos países do G7 em uma reunião na próxima semana.

Os comentários de Trump vêm um dia depois que o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, disse aos legisladores que o plano do Facebook de construir a libra não poderia avançar a menos que abordasse preocupações com privacidade, lavagem de dinheiro, proteção ao consumidor e estabilidade financeira.

Powell disse que o Fed estabeleceu um grupo de trabalho para acompanhar o projeto e estava coordenando com os bancos centrais de outros países, vários dos quais também expressaram preocupação com o projeto de moeda digital do Facebook.

O Facebook, a Casa Branca e o Departamento do Tesouro não responderam imediatamente a pedidos de comentários. Uma porta-voz do Federal Reserve se recusou a comentar.

/ COM INFORMAÇÕES DA REUTERS E AFP

Estadão
  • separator
  • 3
  • comentários
publicidade