1 evento ao vivo

TikTok se aproxima da Oracle para permanecer nos EUA

Aplicativo chinês negou vender sua operação norte-americana para a Microsoft e se aproximou da Oracle para continuar no país

16 set 2020
12h32
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O aplicativo de vídeos curtos chinês TikTok iniciou uma manobra para tentar sua permanência em território americano. Em vez de concretizar uma negociação para a venda de suas operações nos EUA, a plataforma aposta em uma "parceria tecnológica" com a companhia de informática americana Oracle.

O acordo entre ambas as empresas foi enviada ao Tesouro dos Estados Unidos para avaliação e deve passar pela análise técnica do Comitê de Investimentos Estrangeiros dos Estados Unidos. Após essa avaliação, a proposta será enviada para a sanção ou veto do presidente Donald Trump. O envio da documentação foi confirmado no último domingo (13/09) pelo secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin.

A proposta de "parceria tecnológica" entre o TikTok e a Oracle, porém, vai contra uma ordem executiva assinada por Trump no dia 28 de agosto, que tinha como alvo o aplicativo chinês. No texto, o mandatário americano deixa claro que, caso a plataforma não venda suas operações norte-americanas para uma empresa do país. Parcerias não entram dentro desse escopo.

O TikTok fechou "parceria tecnológica" a companhia de informática Oracle para tentar permanecer nos EUA, sem ter de vender suas operações no país
O TikTok fechou "parceria tecnológica" a companhia de informática Oracle para tentar permanecer nos EUA, sem ter de vender suas operações no país
Foto: Reuters

Trump definiu um prazo de 90 dias para que o TikTok e sua empresa-mãe, a startup chinesa ByteDance, concretizassem a venda de suas operações americanas, com prazo final para o dia 12 de novembro deste ano. Caso a parceria com a Oracle não seja aprovada, há fortes indícios, segundo a mídia estatal chinesa, de que não haverá comercialização da frente de negócio americana do app, o que culminaria no banimento da plataforma dos EUA.

Trump definiu um prazo de 90 dias para que o TikTok e sua empresa-mãe, a startup chinesa ByteDance, concretizassem a venda de suas operações americanas, com prazo final para o dia 12 de novembro deste ano
Trump definiu um prazo de 90 dias para que o TikTok e sua empresa-mãe, a startup chinesa ByteDance, concretizassem a venda de suas operações americanas, com prazo final para o dia 12 de novembro deste ano
Foto: Reuters

Desde o final de agosto até o último sábado (12/09), a rede social chinesa teve conversas com a empresa de tecnologia Microsoft para a venda de suas operações. Segundo analistas do mercado financeiro e jornalistas da mídia especializada, a companhia americana era a favorita para a compra. O negócio, no entanto, não vingou, diz a corporação, por conta de restrições impostas pelo TikTok.

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade