3 eventos ao vivo

Startups de saúde receberam US$ 24 mi em aportes em outubro

O número representa um crescimento de 235% no total de investimentos em comparação com mesmo período do ano passado

12 nov 2020
13h39
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

As startups da área de saúde, chamadas de heathtechs, receberam ao todo US$ 24 milhões em investimentos no mês de outubro, de acordo com um levantamento da empresa de inovação aberta Distrito, divulgado nesta quinta-feira, 12. O número representa um crescimento de 235% no total de aportes em comparação com mesmo período do ano passado, quando foram investidos US$ 7,4 milhões.

Segundo a pesquisa, o Brasil tem hoje 577 healthtechs — quatro delas receberam investimento em outubro. Desde o começo do ano, as startups receberam US$ 93 milhões em aportes, em 42 rodadas. É um salto de 49% em relação a todo o ano de 2019, mesmo a dois meses para o encerramento de 2020.

"Se por um lado a crise sanitária nos trouxe grandes incertezas e impactos negativos para os mais diversos setores, por outro, ela acelerou outros tantos. As inovações na área da saúde, sem dúvida, ganharam relevância e escala nos últimos meses e isto tem atraído a atenção dos investidores", diz Tiago Ávila, diretor da divisão de dados da Distrito.

Um dos aportes de outubro na área da saúde foi o da startup Sami, que levantou R$ 86 milhões — com o novo cheque, a empresa lançou seu próprio plano de saúde.

As fusões e aquisições de healthtechs também cresceram em 2020: foram sete transações do tipo entre janeiro e outubro — em 2019, foram apenas duas.

Veja também:

Como a Tesla fez de Musk a 2ª pessoa mais rica do mundo
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade