0

'Sempre haverá um novo bilhão de usuários para conectar', diz executivo do Google

Desde 2015, projeto do Google cria funções, apps e sistemas para novatos na internet; América Latina, África e Ásia são principais áreas

12 mai 2019
05h11
  • separator
  • 0
  • comentários

Conectar 1 bilhão de usuários à internet: essa é a missão do Next Billion Users, área do Google voltada a fazer versões acessíveis dos programas da empresa, chefiada pelo indiano Caesar Sengupta. Ele não revela números, mas desde que o projeto começou, em 2015, mais de 1 bilhão de pessoas "descobriram" a web, segundo dados da ONU.

A missão não para: "sempre haverá um novo bilhão de usuários a conectar", diz. Ao Estado, Sengupta fala sobre a dificuldade de construir tecnologia barata e defende o Android, alvo de multas pela União Europeia. "Se cobrássemos pelo Android, só as pessoas ricas poderiam pagar."

Democratizar o acesso à internet é mais importante do que ter um carro sem motorista?

Ambos são importantes. É fácil construir produtos para aqueles que podem pagar. Bem mais difícil é pegar as mesmas tecnologias e fazê-las funcionar em qualquer aparelho. Graças a nosso trabalho, a experiência do Google Assistant é a mesma quando usada num smartphone de ponta ou num celular de US$ 30 na Indonésia.

A Alphabet, dona do Google, é apontada como próxima empresa de US$ 1 trilhão em valor de mercado. Quão importantes são os Next Billion Users para isso?

Quase nunca conversamos sobre mercado ou os valores das ações dentro do Google. Aprendemos que se você construir produtos e serviços que façam a vida das pessoas melhores, elas vão usar - e o sucesso financeiro virá. É a história do Google: primeiro lançamos o serviço de busca. Depois achamos um modelo de negócios para ele.

Uma das forças do Android é seu ecossistema de fabricantes e aplicativos próprios. É uma estratégia forte dentro de NBU, mas que também tem sido atacada por reguladores como a UE. Como o sr. vê a questão?

Desafio quem quiser a dizer quantas empresas se tornaram grandes hoje porque o Android é uma plataforma aberta. Quando uma companhia entregou seu sistema operacional de forma gratuita para outras marcas? Se cobrássemos pelo Android, só as pessoas ricas poderiam pagar.

Quantas pessoas o NBU já conectou desde seu início?

Não divulgamos números, mas sempre haverá um novo bilhão de usuários para conectar. Desde que começamos o projeto, os números da ONU mostram que 1 bilhão de pessoas entraram na rede. São pessoas com comportamento diferente ao meu, que entrei na internet ainda pelo PC. A experiência desses usuários parte de dispositivos móveis - e da voz. Haverá muitas mudanças nos próximos anos, porque a maioria das pessoas espera falar com o telefone - e não teclar, como nós.

*O repórter viajou a Mountain View (EUA) a convite do Google

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade