0

Nubank contrata Matt Swann, ex-Amazon, como diretor de tecnologia

O americano tem passagem por empresas como Citibank, Oracle e Motorola e conta com 25 anos de experiência na área de tecnologia

7 abr 2021
12h10
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Nubank vai passar por mais uma mudança em sua estrutura de diretoria. Depois de anunciar que Cristina Junqueira vai assumir a presidência da fintech no Brasil, a empresa contratou o americano Matt Swann, ex-Amazon e ex-Booking, como novo diretor de tecnologia da startup.

O movimento de troca de cadeiras na empresa vai ao encontro da boa fase que vive a fintech, com expansão para outros países da América Latina e o aumento de funções no banco digital no Brasil. David Vélez, fundador do Nubank, assumiu o posto de diretor global, enquanto Cristina Junqueira vai chefiar a divisão da empresa no Brasil.

Para liderar o setor de tecnologia, a aposta em Swann é sustentada pela experiência de 25 anos em equipes de Engenharia de Software e de Produto do americano. Além de Amazon e Booking, Swann passou por Citibank, Oracle e Motorola antes de desembarcar no Brasil.

"Me tornar diretor de tecnologia de uma empresa tão promissora como o Nubank, ainda mais tendo a missão de continuar o fantástico trabalho de um profissional como Ed (Edward Wible, cofundador do Nubank), foi determinante para minha escolha. A cultura da empresa, fortemente alinhada com o propósito de melhorar a vida financeira de milhões de pessoas, também foi um fator que me atraiu para esta oportunidade", afirma Swann.

Edward Wible, um dos fundadores e ex-diretor de tecnologia da fintech, vai cuidar agora da diretoria de Plataformas Tecnológicas. A empresa afirmou que Wible queria contribuir de forma mais próxima da construção dos sistemas da startup.

Com mais de 35 milhões de clientes, o Nubank tem investido principalmente na ampliação de seus serviços em 2021. Nesta terça-feira, 6, a empresa começou a testar uma nova função no aplicativo, que permite parcelar compras específicas depois de o usuário, no ato do pagamento, ter escolhido pagar tudo de uma única vez. A novidade já estava em testes para os usuários mexicanos da plataforma e começa a ser implementada no Brasil.

*É estagiária sob supervisão do editor Bruno Romani

Veja também:

LG abandona mercado de smartphones
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade