PUBLICIDADE

'Não acreditei na internacionalização do Gympass', diz investidor

Kevin Efrusy, da Accel, foi um dos primeiros nomes a investir na startup brasileira de ginástica e bem-estar, hoje presente em 12 países

16 mai 2022 18h42
| atualizado às 19h01
ver comentários
Publicidade

Presente em 12 países, entre eles Estados Unidos e Reino Unido, a startup brasileira de ginástica e bem-estar Gympass é um dos casos mais bem-sucedidos de internacionalização do País. Mas houve quem duvidasse da capacidade de a companhia chegar a outros territórios: o americano Kevin Efrusy, da gestora Accel e um dos maiores veteranos mundiais do ramo da tecnologia.

"É engraçado, porque eu não acreditei que o César (Carvalho, fundador e atual presidente-executivo da Gympass) conseguiria (internacionalizar). Quando ele fez o pitch para mim, ele não parava de falar sobre ir para a Europa e Estados Unidos", afirmou Efrusy, que também já investiu no QuintoAndar, Nuvemshop e, como ponto alto do currículo, no Facebook, em 2005.

Fundada em 2012 em São Paulo, a Gympass permite que empresas contratem academias de ginásticas para funcionários, que pagam um valor de coparticipação reduzido pelo serviço. Em 2019, tornou-se "unicórnio" (quando startups superam avaliação de mercado de US$ 1 bilhão) e, em 2021, após nova rodada de investimento, atingiu valuation de US$ 2,9 bilhões.

"Deus os abençoe, porque eles conseguiram montar um negócio global fantástico", completa o investidor.

A fala de Efrusy foi feita no primeiro dia da Brazil at Silicon Valley 2022, evento que retoma nesta segunda-feira, 16, as atividades no Museu da História do Computador, em Mountain View, cidade da Califórnia, nos Estados Unidos. É a primeira edição presencial da convenção desde sua criação, em 2019.

Em dois dias de conferência, o evento tem como objetivo aproximar empresários brasileiros das inovações e dos grandes nomes do Vale do Silício, polo mundial de inovação e sede das maiores empresas de tecnologia do mundo, como Apple, Microsoft, Google e Amazon.

Entre os nomes confirmados para palestrar no evento deste ano, estão Alex Szapiro (SoftBank), Eric Schmidt (ex-Google), Carlos Brito (ex-Ambev), Carlos Guestrin (ex-Apple), Claudionor Coelho Jr. (ex-Google).

A organização espera receber até 600 pessoas nesta edição, entre empresários, investidores e estudantes brasileiros de universidades americanas da região, como Stanford e UC Berkeley.

*O repórter viajou a convite da Brazil at Silicon Valley

Estadão
Publicidade
Publicidade