0

Loggi vai estender home office até dezembro de 2021

Medida quer garantir que os funcionários possam continuar trabalhando remotamente durante a pandemia; escritório está aberto em capacidade reduzida.

15 jan 2021
00h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Loggi, startup brasileira de logística, anuncia nesta sexta-feira, 15, que vai estender o regime de trabalho em home office de seus funcionários até dezembro de 2021. A empresa havia afirmado, anteriormente, que o sistema de jornada remota estava mantido apenas até junho deste ano.

Segundo a vice-presidente de pessoas da Loggi, Mônica Santos, a medida, acarretada pela pandemia de coronavírus, contempla todos os funcionários que desejarem permanecer trabalhando em casa, mesmo com a perspectiva de vacina nos próximos meses.

"Nós entendemos que no começo de 2021 a situação ainda não ia se resolver. Dado o cenário de incerteza que continuou, nós precisávamos manter a proposta de dar previsibilidade para as pessoas", explica Mônica em entrevista ao Estadão.

A empresa também informou que alocou seus funcionários para o regime home office em março do ano passado e, desde então, tem arcado com os custos de se ter um escritório em casa. Cadeiras, mesas e equipamentos de informática são exemplos de produtos reembolsados pela Loggi aos seus funcionários, afirma Mônica.

"Nós tentamos dar uma infraestrutura de trabalho em casa aos funcionários para que eles não precisassem ficar trabalhando na mesa de jantar, por exemplo, coisas que às vezes dificultam a rotina em casa".

Atualmente, são 2 mil funcionários na empresa e cerca de 44% deles estão trabalhando em casa, mas o escritório, localizado em São Paulo, reabriu em novembro de 2020. O espaço fica disponível para os funcionários que quiserem atuar na sede, desde que sigam os protocolos estipulados pela empresa, como uso de máscaras, higienização e agendamento prévio de sua estação de trabalho.

Novas contratações

Atendendo a 542 municípios, a Loggi também vai investir em novas contratações em 2021. A ideia é que os novos funcionários sejam admitidos diretamente no regime de home office. Segundo a Loggi, já existem vagas aberta na área de tecnologia da empresa, e um novo processo deve começar em breve para funcionários exclusivamente remotos, com posições para os times de engenharia, produtos, design e dados.

"O contrato remoto 100% do tempo vai nos permitir contratar pessoas no Brasil inteiro, não só as pessoas que estão dispostas a trabalhar em São Paulo. E ao longo do ano vamos entendendo os projetos e ter um pool de candidatos melhor".

As inscrições para as vagas abertas na Loggi podem ser feitas pela plataforma de carreiras da startup.

* é estagiária sob supervisão do editor Bruno Romani

Veja também:

Por que o Facebook bloqueou conteúdos na Austrália?
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade