1 evento ao vivo

iFood vai testar robôs em shoppings para entregar comida

A partir de janeiro de 2020, os veículos vão começar a andar curtas distâncias levando pedidos em praças de alimentação

29 out 2019
17h53
atualizado em 30/10/2019 às 10h41
  • separator
  • 0
  • comentários

Em breve, será possível encontrar robôs do iFood andando pelos shopping centers do País. Ontem, o aplicativo de entrega de comida anunciou que vai começar a testar robôs autônomos para realizar entregas a partir de janeiro de 2020. Inicialmente, os veículos vão operar em shoppings, andando curtas distâncias, levando pedidos da praça de alimentação até um hub do iFood, onde entregadores poderão receber as encomendas e levá-las até os consumidores finais. O anúncio foi feito durante evento na sede da empresa, em Osasco, região metropolitana de São Paulo.

Para viabilizar o projeto, o iFood fez duas parcerias estratégicas. Uma delas é com a operadora de shopping centers Aliansce Sonae, que receberá os dois primeiros programas piloto da operação - um no Parque D. Pedro Shopping, em Campinas, e o outro no Shopping Leblon, no Rio de Janeiro. Os termos financeiros do acordo não foram revelados.

Robôs autônomos serão testados para entregas dentro de shoppings
Robôs autônomos serão testados para entregas dentro de shoppings
Foto: Reuters

O outro acordo foi feito com a companhia de inteligência artificial Synkar, que será responsável pelo desenvolvimento dos robôs. De acordo com o iFood, as máquinas serão capazes de andar uma distância de no máximo um quilômetro carregando pedidos de até 30 kg, e terão autonomia de 12 horas de trabalho.

Por enquanto, o objetivo da companhia é usar robôs para trabalharem na etapa inicial e na etapa final do processo de entrega, para facilitar o trabalho dos entregadores. "É com o olhar para o futuro que estamos sendo pioneiros em testar equipamentos autônomos para entregas, garantindo otimização logística pela complementaridade com outros modais. Depois dos primeiros três meses de teste, teremos uma ideia mais concreta de como poderemos escalar", disse o gerente de inovação logística do iFood, Fernando Martins.

Em um segundo momento, a empresa também pretende levar os robôs para dentro de condomínios fechados. Neste caso, os entregadores iriam apenas até a portaria dos condomínios, cabendo aos robôs levar a comida até a casa do usuário.

Expandir e diversificar a rede de modais de transporte para entregas faz parte do plano do iFood para crescer no País. No início do ano, o Estado mostrou que a empresa também está utilizando patinetes, bicicletas elétricas e estuda a entrega de produtos por drones. Neste último caso, a empresa precisa da autorização das autoridades, mas já fez testes em grandes eventos como o Carnaval e o São João de Caruaru (PE). Outro teste feito pela empresa é o iFood Box, uma espécie de guarda-volumes colocado na entrada de prédios, onde o entregador pode depositar as refeições - poupando tempo para as duas partes.

Durante o evento de ontem, o iFood também revelou novas estatísticas sobre suas operações no Brasil: ao todo, são 116 mil restaurantes, 882 cidades e 83 mil entregadores em todo o País, responsáveis por 21,5 milhões de pedidos mensais. É um crescimento expressivo de 50%, na comparação com janeiro deste ano, quando a startup realizava 14,1 milhões de pedidos mensais. Na época, a empresa tinha 55 mil restaurantes na base.

Veja também

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade