2 eventos ao vivo

Fintech Iugu levanta aporte de R$ 120 milhões do Goldman Sachs

Com cerca de 50 mil contas ativas, startup presta serviço de cobrança para empresas

11 set 2020
15h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A fintech brasileira Iugu, dona de um sistema que automatiza cobranças para empresas, anunciou nesta sexta-feira, 11, ter recebido uma nova rodada de aportes liderada pelo banco Goldman Sachs. Fundada em 2011, a empresa do setor de pagamentos vê no investimento, o seu maior até agora, uma oportunidade para expandir os serviços pelo País.

"Acreditamos que, tendo o Goldman Sachs como investidor, conseguiremos acelerar nosso próximo ciclo de crescimento", afirmou em nota o fundador e presidente executivo da Iugu, Patrick Negri. Em comunicado, a empresa afirma ainda que também vai destinar recursos para contratar talentos e ampliar sua oferta de produtos para os clientes.

O aporte surge semanas após o Banco Central (BC) autorizar a Iugu a atuar como instituição de pagamentos - mesmo tipo de licença que é utilizada por outras fintechs para fornecer serviços como contas digitais, por exemplo. Com a licença, a empresa também poderá permitir que seus clientes recebam transferências eletrônicas e utilizem cartões de crédito.

Hoje, a Iugu faz soluções para outras empresas como emissão de boletos, processamento de pagamentos e reconciliação de faturas e contas a receber. Na visão do Goldman Sachs, o que atraiu o investimento foi a capacidade da empresa de "ser um solucionador de problemas para os clientes, em vez de ser simplesmente um provedor de meios de pagamento", como afirmou Cristiano Camargo, diretor da visão de merchant banking da instituição.

Veja também:

Monopólio e truste: o fim da investigação das Big Techs
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade