PUBLICIDADE

Creditas compra startup Volanty de olho em mercado automotivo

Com a Volanty sob seu guarda-chuva, a fintech pretende fortalecer sua plataforma de automóveis Creditas Auto, que centraliza financiamento, crédito, compra, venda e troca de carros

26 jul 2021 22h03
ver comentários
Publicidade

A fintech Creditas fechou a compra da startup Volanty, dona de uma plataforma digital de compra e venda de veículos seminovos. A aquisição, fechada no início deste mês, foi revelada no balanço financeiro da empresa do trimestre encerrado em junho - o valor da operação não foi divulgado.

Com a Volanty sob seu guarda-chuva, a fintech pretende fortalecer sua plataforma de automóveis Creditas Auto, que centraliza financiamento, crédito, compra, venda e troca de carros. A empresa afirmou ao Estadão que a marca Volanty permanece, assim como sua liderança - os funcionários foram integrados ao time da Creditas após a transação.

Fundada em 2017, a Volanty oferece uma espécie de shopping digital de carros de segunda mão, que une vendedores e compradores de veículos usados. O negócio também tem unidades físicas para além da internet, encarregadas de avaliar os veículos, precificar, fotografar, negociar propostas e providenciar a documentação necessária para a transferência. A empresa já recebeu US$ 23,4 milhões em aportes e tem entre seus investidores nomes como SoftBank e Kaszek.

O Creditas Auto vem sendo desenvolvido desde 2019, mas teve um atraso de lançamento devido à pandemia de covid-19 - serviço foi disponibilizado ao mercado em maio deste ano. A fintech mantém uma loja de automóveis em Barueri (SP), com área de 30 mil metros quadrados e capacidade para abrigar 3 mil carros, além de cinco pontos de atendimento a clientes espalhados por São Paulo. Dos 2,8 mil funcionários que a fintech soma hoje, mais de 200 são dedicados ao Creditas Auto.

A aquisição da Volanty é a segunda da Creditas neste mês. Na última quarta-feira, 21, a empresa anunciou a compra da Minuto Seguros, pioneira na oferta online de seguros, com destaque na venda de apólices de carros. Em dezembro do ano passado, a fintech captou US$ 225 milhões e se tornou o 13.º unicórnio brasileiro, com avaliação de mercado de US$ 1,75 bilhão.

Estadão
Publicidade
Publicidade