0

Barbara Oakley e um dos cursos online de maior sucesso

A professora de engenharia conversou com o Terra sobre o sucesso de seu livro e curso digital “Aprendendo a Aprender”

13 set 2019
11h51
  • separator
  • 0
  • comentários

De militar das Forças Armadas americanas para professora de engenharia da Universidade de Oakland, na Califórnia. De 2017 para cá, Barbara Oakley também pode colocar o título de autora best-seller do New York Times e de dona de um dos cursos online mais acessados da internet no currículo. Em entrevista ao Terra no Fire Festival 2019, em Belo Horizonte (MG), a americana, autora do livro e curso “Aprendendo a Aprender”, conta como foi sua transição de docente para escritora e produtora digital.

Terra: O que despertou seu interesse em escrever um livro?

Barbara Oakley (BO): Geralmente eu sigo os meus interesses. Às vezes eu escondo os meus projetos pessoais porque, como professora de engenharia, algumas pessoas podem não gostar que eu escreva livros por diversão, já que isso não é algo comum.

Terra: O livro aborda o aprendizado de uma maneira comportamental ou científica?

BO: Eu achei que seria muito importante explicar, com neurociência, como o seu cérebro muda biologicamente quando você está aprendendo alguma coisa nova. Então, decidi escrever um livro sobre isso, junto com o Terry (Terrence Sejnowski, neurocientista da Universidade da Califórnia e coautor do livro “Aprendendo a Aprender), até porque não há nenhuma obra com essa proposta por aí.

Barbara Oakley deu entrevista ao Terra
Barbara Oakley deu entrevista ao Terra
Foto: Divulgação

Terra: Por que você acha que faltava essa explicação mais científica?

BO: Quem fala sobre os assuntos de aprendizado, geralmente, são pessoas da área da educação, não da neurociência. Se você é da área da biologia ou medicina, você sabe muito do que está acontecendo dentro do cérebro, nos nossos neurônios, mas sabe que é difícil apresentar esses conceitos para as pessoas. 

Terra: E o curso online? Quando surgiu a ideia de produzi-lo?

BO: Eu percebi que as pessoas mais inclinadas a saber sobre aprendizado nunca leriam o livro que escrevi. Eu e o Terry estávamos de olho no crescimento dessas plataformas de educação online e pensamos em criar um curso online. As pessoas podem até não ler o nosso livro, mas veriam os nossos vídeos. 

Terra: Como foi para você a experiência de gravar vídeos para essas aulas?

BO: Se você me visse no começo, você ia dar muita risada (risos). Eu fica muito nervosa na frente da câmera. Quando eu olhava para as lentes do equipamento, parecia que eu estava olhando para uma arma. Eu lembro de olhar para o meu marido (Philip Oakley), que me ajudava nas gravações, e dizer “Eu não consigo fazer isso”. 

Terra: E como você superou esse medo inicial de ficar na frente da câmera?

BO: Eu tive que praticar muito, mas muito mesmo. Meu marido também foi muito paciente e me ajudou bastante. Mas, o que eu tiro de lição é que há esperança para qualquer um. Inclusive, eu acho que pessoas com certa timidez na frente da câmera, podem ser professores melhores, porque elas se importam com o que o público vai pensar. 

Barbara Oakley fala no Fire
Barbara Oakley fala no Fire
Foto: Divulgação

Terra: Ter empatia é importante para gravar vídeos?

BO: Um professor que se acha a última bolacha do pacote não está necessariamente pensando no seu aluno. Ele não se preocupa se ele está sendo claro para sua audiência. Mas, eu acredito que você pode treinar bastante e se tornar um bom docente no mundo dos cursos online.

Terra: Como você enxerga o fato de que qualquer um pode fazer um curso online?

BO: Todo mundo pode ensinar algo, mas você precisa ter algo para ensinar. Eu acredito que quem quer fazer um curso, precisa saber bastante sobre o conteúdo das aulas. Você precisa ter uma experiência com o assunto e entender do que você vai estar falando. 

Terra: Na sua opinião, ter uma expertise é um pré-requisito?

BO: O mundo online é muito competitivo. Costumo dizer que dar cursos no ambiente digital é uma mistura de Academia, Vale do Silício e uma pitada de Hollywood. Quando eu falo “Academia”, eu quero dizer que você precisa ter conhecimento do assunto sobre o qual você dará aula. 

Terra: Como você se sentiu quando viu o número de inscritos no seu curso online “Aprendendo a Aprender”?

BO: A primeira coisa que pensei foi: “Não pode ser!”. Eu lembro de conversar com o meu marido, enquanto filmávamos as aulas em nosso porão, se as pessoas realmente assistiriam o curso. Quando eu vi que o curso tinha passado dos 230 mil inscritos em pouquíssimo tempo, eu fiquei muito surpresa e rezei para não ter falado nenhuma besteira nos vídeos. 

* O repórter viajou para o evento a convite da Hotmart

Veja também

 

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade