0

Google quer barrar legislação que restringe Glass ao volante

Oito Estados americanos estão considerando regular o uso do Google Glass

25 fev 2014
14h26
atualizado às 15h54
  • separator
  • 0
  • comentários

O Google está realizando lobby com autoridades de ao menos três Estados americanos para barrar restrições ao uso do Google Glass ao volante, marcando um dos primeiros conflitos envolvendo uma tecnologia vestível nascente.

<p>Google Glass tiraria atenção do motorista</p>
Google Glass tiraria atenção do motorista
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Oito Estados americanos estão considerando regular o uso do Google Glass, uma pequena tela de computador montada no canto de uma moldura de óculos. Legisladores e outros grupos estão preocupados que motoristas utilizando o aparelho prestarão mais atenção nos emails, por exemplo, do que na rua, causando acidentes.

Aparelhos vestíveis como Google Glass, os relógios inteligentes e aparelhos de saúde sofisticados podem representar a próxima grande tendência em tecnologia, depois que os smartphones evoluíram de computadores pessoais, e entusiastas preveem mercado de bilhões de dólares.

O Google, que ainda está testando o Glass, cobra US$ 1,5 mil por par. A gigante da Internet mobilizou lobistas para persuadir autoridades de Illinois, Delaware e Missouri, afirmando que não é necessário restringir o uso do produto ao volante, de acordo com dados oficiais e entrevistas conduzidas pela Reuters.

Veja novo Google Glass ainda mais fashion e útil

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade