3 eventos ao vivo

Google pode ser forçado a mudar Android se for multado por práticas antitruste, diz jornal

A União Europeia deve anunciar decisão ainda este mês; o gigante de buscas é alvo de uma investigação sobre a instalação obrigatória do buscador e do navegador do Google em smartphones que usam o Android

11 jul 2018
14h29
  • separator
  • comentários

O Google pode enfrentar neste mês uma grande multa da União Europeia, por ferir práticas de antitruste em seu sistema operacional Android. A justificativa para a penalização é de que a gigante de buscas obriga os fabricantes de smartphones que têm Android a usarem o buscador e o navegador da web do Google. De acordo com uma reportagem do jornal The Washington Post, se a multa realmente for cobrada, ela pode provocar grandes mudanças no sistema operacional para smartphones mais popular do mundo.

Para as autoridades europeias, a exigência para o uso do Android é uma forma de eliminar competidores de mercado. Margrethe Vestager, chefe da Comissão Europeia responsável pela decisão do caso, argumenta que essas práticas garantem a dominância que o Google tem na internet.

Como consequência, essa punição pode proibir o Google de fechar acordos de instalação com fabricantes de aparelhos, segundo especialistas ouvidos pelo The Washington Post. Uma outra possibilidade é a União Europeia forçar o Google a fornecer jeitos fáceis de trocar serviços como ferramentas de busca.

Além disso, indiretamente a empresa pode ser ser muito impactada. Inserir o mecanismo de busca em aparelhos Android é uma forma de a empresa coletar dados sobre os usuários. Com essas informações em mãos, é possível exibir mais anúncios, por exemplo. Impedir a instalação de ferramentas de pesquisa pode obrigar o Google a repensar todo o Android, diz a reportagem.

A decisão da União Europeia sobre o Android pode reacender o debate nos Estados Unidos, influenciando autoridades antitruste a abrir investigações sobre o Google. O anúncio com a resposta de Margrethe Vestager foi adiado por causa da viagem do presidente Donald Trump à Bruxelas, mas está previsto para acontecer ainda este mês.

Punições. Em junho do ano passado, o Google recebeu uma multa bilionária, devido à acusação de que o serviço de busca abusou de sua posição dominante no mercado ao dar destaque, nas pesquisas de usuários europeus, ao seu serviço de comparação de preços, o Google Shopping, no lugar dos rivais. Agora, a União Europeia pode cobrar uma multa maior que os US$ 2,8 bilhões cobrados do Google o ano passado, segundo fontes do site Politico.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade