PUBLICIDADE

Google lança celular Pixel 6 com versão Pro e processador próprio

Os novos modelos apresentam, pela primeira vez, um processador desenvolvido pela empresa e ainda não têm data para chegar ao Brasil

19 out 2021 15h27
| atualizado às 15h34
ver comentários
Publicidade

O Google anunciou nesta terça-feira, 19, seus novos celulares Pixel 6 e Pixel 6 Pro. Os aparelhos, desenvolvidos integralmente pela empresa, possuem processador próprio pela primeira vez na história e têm preços a partir de US$ 600. Ainda não há data de lançamento para os modelos no Brasil.

Em evento online, a empresa lançou seus modelos de 2021 em duas versões com a proposta de adicionar um aparelho em uma categoria avançada, para competir com outros celulares com maior desempenho — pela primeira vez, a companhia aposta em uma versão "Pro" de seus celulares.

Com uma traseira que chama atenção pelo o que o Google chama de "câmera bar", os aparelhos combinam cores diferentes entre uma faixa (sempre preta) em alto relevo que abriga as lentes do celular. Nos dois modelos, o conjunto de câmeras é de 50 Megapixels (MP) com uma lente ultra-angular de 12MP. A versão Pro ainda apresenta uma lente teleobjetiva de 48MP. As câmeras também apresentam uma tecnologia chamada Real Tone, que ajusta e reconhece elementos da imagem para preservar a cor real de pele das pessoas fotografadas.

Processador próprio

Uma das novidades apresentadas para os dois modelos foi a entrada do Google no mercado de produção dos seus próprios processadores de celular: o Google Tensor. O novo processador da empresa reúne elementos de CPU e TPU (Tensor Processing Unit) personalizado para inteligência artificial (IA), com dois núcleos de alta performance e quatro núcleos de eficiência.

Além disso, a GPU é de 20 núcleos — de acordo com a empresa, a performance da GPU é 370% maior do que o modelo anterior, Pixel 5. Na CPU, o novo chip é 80% mais rápido que o modelo antigo (o Pixel 5 utiliza processador Snapdragon 765G). Ainda de acordo com o Google, o chip tem capacidade comparável ao Snapdragon 888, da Qualcomm.

Outro chip presente na linha Pixel 6 é o Titan M2. O processador é dedicado exclusivamente a proteger dados armazenados no celular como senhas e informações de cartão de crédito, por exemplo.

"Este ano é um pouco diferente — temos hardware de última geração, o que significa que o Pixel pode oferecer um desempenho ainda mais impressionante no mundo real, bem como novas experiências baseadas em IA que nunca foram possíveis antes", disse Rick Osterloh, vice-presidente de produtos e serviços do Google.

Modelos

Os dois modelos também marcam o lançamento oficial do Android 12, novo sistema operacional do Google. Com isso, os aparelhos se juntam com os modelos anteriores do Pixel na inauguração do sistema — a nova versão do Android sofreu mudanças consideráveis em seu layout e funcionalidade, e deve chegar ao público geral até o final do ano.

O Pixel 6 é o menor aparelho da linha, com 6,4 polegadas e tem taxa de atualização de 90Hz. O modelo também apresenta uma câmera frontal reduzida, de 8MP e duas lentes traseiras: a principal de 50 MP e uma ultra-angular de 12MP.

No desempenho, o celular chega ao mercado com 8 GB de RAM e armazenamento de 128GB — que pode chegar a 256GB. A bateria é de 4614 mAh, com carregador de 30W. O Pixel 6 sai por US$ 600, nas cores verde, coral e preto.

Já o Pixel 6 Pro é o primeiro celular da empresa classificado na categoria flagship. O aparelho tem 6,7 polegadas e taxa de atualização de 120Hz — para competir com os demais celulares do segmento no mercado. Um pequeno entalhe carrega a câmera frontal de 11,1MP. Nas lentes traseiras, a principal tem 50 MP e é acompanhada de uma ultra-angular de 12MP e teleobjetiva de 48MP.

O modelo mais potente tem 12GB de RAM, armazenamento que pode chegar a 512GB (iniciando em 128GB) e bateria de 5003 mAh — considerada pelo Google a maior já adicionada a um smartphone da marca. Nas cores preto, dourado e branco, o Pixel 6 Pro chega ao mercado a partir de US$ 899.

*É estagiária sob supervisão do editor Bruno Romani

Estadão
Publicidade
Publicidade