1 evento ao vivo

Google ameaça desativar busca na Austrália se lei for aprovada

Google afirmou que proposta discutida na Austrália para cobrar as plataformas pela exibição de notícias é "impraticável"

22 jan 2021
16h48
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Google voltou a se posicionar contra a proposta de um código de conduta na Austrália que obrigaria as plataformas a pagarem para exibir notícias de terceiros. Em audiência nesta sexta-feira (22), a empresa ameaçou desativar seu buscador no país caso o texto, discutido nos últimos meses, seja aprovado.

Ana Hickmann
Ana Hickmann
Foto: Reprodução/Instagram/@ahickmann / Tecnoblog

Na audiência, a diretora-geral do Google para Austrália, Mel Silva, considerou "impraticável" a proposta de cobrar pelo conteúdo que aparece nos resultados da busca. "Se essa versão do código se tornar lei, não teremos escolha real a não ser parar de disponibilizar a Pesquisa Google na Austrália", afirmou a executiva.

A proposta australiana tem o objetivo de compensar veículos de notícias pelo faturamento que seu conteúdo gera para serviços como o buscador do Google. A empresa, que detém 94% das buscas online no país, defende o modelo do Google News Showcase, em que veículos parceiros são pagos para destacar seus conteúdos. A iniciativa, no entanto, ainda não está disponível na Austrália.

O primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, comentou a declaração do Google. "Não respondemos a ameaças", afirmou. "A Austrália estabelece nossas regras para coisas que você pode fazer na Austrália. Isso é feito em nosso parlamento. É feito pelo nosso governo. E é assim que as coisas funcionam aqui na Austrália".

O Facebook, outro que será afetado caso a proposta seja aprovada, afirmou na audiência que poderá fazer mudanças em sua plataforma. Segundo a empresa, os usuários no país poderão ter o compartilhamento de notícias bloqueado.

Google deixou de exibir notícias em outros países

Apesar de alegar que não tem alternativa a não ser desativar a busca, o Google encontrou saídas para leis semelhantes em outros países. Na França, a empresa aceitou pagar pela exibição de notícias depois que o país implementou normas de um projeto de reforma de leis aprovado pela União Europeia.

A ameaça do Google de remover toda a busca na Austrália também é bem diferente do que foi aplicado pela empresa em 2014, quando a Espanha aprovou uma lei que obrigava plataformas a pagarem pelo conteúdo jornalístico. À época, em vez de desativar o serviço, a empresa decidiu desativar o Google Notícias no país.

Com informações: Bloomberg.

Google ameaça desativar busca na Austrália se lei for aprovada

Veja também:

Por que o Facebook bloqueou conteúdos na Austrália?
Tecnoblog
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade