PUBLICIDADE

GitHub Copilot é oficial: ferramenta de IA sugere código a desenvolvedores

Depois de fase de testes, GitHub Copilot foi lançado oficialmente; serviço usa inteligência artificial para sugerir linhas de código

21 jun 2022 17h42
ver comentários
Publicidade

O que você acha da ideia de receber sugestões de código à medida que você programa? Essa é a proposta do GitHub Copilot, ferramenta que usa inteligência artificial para complementar o trabalho de programação. A novidade foi liberada oficialmente nesta terça-feira (21) para todos os desenvolvedores interessados.

GitHub Copilot
GitHub Copilot
Foto: divulgação/GitHub / Tecnoblog

Essa não é, exatamente, uma "novidade nova". O GitHub Copilot foi apresentado em junho de 2021 e vinha, desde então, sendo testado e aprimorado.

De acordo com o GitHub, a fase preview recebeu 1,2 milhão de inscrições de desenvolvedores interessados. Pudera: o Copilot é capaz de sugerir de simples linhas de código a testes unitários completos, passando por funções complexas. Tudo isso em tempo real.

Se funciona bem? Tudo indica que sim. O GitHub afirma que quase 40% do código trabalhado pelos desenvolvedores que se inscreveram para a fase preview vêm do Copilot (no início do ano, essa proporção era de 35%).

É uma porcentagem alta. Para chegar a isso, o algoritmo de inteligência artificial foi treinado com códigos abertos disponíveis publicamente. Neste ponto, vale destacar que o serviço é fruto de uma parceria entre o GitHub e a OpenAI, organização focada justamente em projetos de inteligência artificial.

A grande adesão à fase preview é efeito, provavelmente, das facilidades que caracterizam a ferramenta. O GitHub Copilot é compatível com vários editores de código, como Neovim, Visual Studio Code e os ambientes JetBrains, por exemplo.

Além disso, várias linguagens de programação são compatíveis, como Python, JavaScript, Ruby, Go e C++.

GitHub Copilot no Visual Studio Code
GitHub Copilot no Visual Studio Code
Foto: divulgação/GitHub / Tecnoblog

No meio do caminho, uma polêmica

O GitHub Copilot chegou à versão final, por assim dizer, mas não sem antes enfrentar um obstáculo. Em julho de 2021, poucos dias após a liberação da fase preview, a ferramenta foi questionada sobre o risco de infração de direitos autorais ao sugerir código.

A Free Software Foundation chegou a levantar várias questões sobre direitos autorais e uso justo relacionadas ao projeto. Na ocasião, o GitHub respondeu que estava disponível para discutir o assunto com a comunidade de software livre.

Teve mais. Nat Friedman, então CEO do GitHub (hoje, o cargo é ocupado por Thomas Dohmke), usou o Twitter para explicar que treinar sistemas de aprendizado de máquina com dados públicos é um uso justo que, como tal, não submete a prática ao rigor das leis de direitos autorais.

Resta saber se, agora que a ferramenta foi disponibilizada oficialmente, as controversas sobre o assunto virão à tona novamente.

GitHub Copilot não é de graça (mas há exceções)

Se você se interessou pela ferramenta, precisa saber que o GitHub Copilot não é gratuito. O custo é de US$ 10 por mês ou de US$ 100 por ano. É possível fazer um teste gratuito de 60 dias, porém.

Também há exceções. O serviço pode ser usado gratuitamente por estudantes verificados e mantenedores de projetos de código aberto populares. As orientações para a assinatura, tanto paga quanto nas modalidades gratuitas, estão no site do GitHub Copilot.

Planos para empresas ainda não estão disponíveis, mas serão oferecidos até o fim do ano.

GitHub Copilot é oficial: ferramenta de IA sugere código a desenvolvedores

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade