0

Falha grave no Windows 10: saiba como se proteger

Agência de Segurança Nacional encontrou falha que permitia a instalação de programas maliciosos em computadores

15 jan 2020
15h06
  • separator
  • 0
  • comentários

A Agência de Segurança Nacional (NSA) dos EUA alertou a Microsoft sobre uma falha de segurança no Windows 10 considerada grave. Com ela, hackers poderiam roubar dados e instalar programas de espionagem nos computadores afetados. A Microsoft confirmou o problema e disponibilizou uma atualização que corrige o problema ainda na terça, 14.

A vulnerabilidade afeta o crypt32.dll, um componente do sistema relacionado a funções de certificado e de mensagens criptográficas. Ao explorar a falha, o Windows entenderia como legítimos programas maliciosos - até programas antivírus podiam ser enganados. O componente pode verificar também se um endereço na internet era legítimo ou não, e a brecha aumentava o potencial de contaminação em sites suspeitos.

A Microsoft afirmou que nenhum usuário foi afetado pelo problema, mas recomendou a atualização imediata do sistema. A parceria entre NSA e Microsoft surpreendeu. Há dois anos, a agência foi criticada por encontrar uma falha crítica no Windows 10 e explorá-la para monitorar máquinas na web. A falha acabou vazando e permitiu que milhares de computadores fossem infectados com o ransomware WannaCry.

Proteção

Para os usuários com atualizações automáticas, o sistema já está protegido. Em caso de dúvidas, vá até o campo de buscas do Windows 10 e procure por Windows Update. Lá, procure por Verificar se há atualizações. Se a máquina não foi atualizada ainda, o processo será iniciado.

É possível também baixar diretamente a atualização do site da Microsoft. Nele, procure por Security updates e escolha a versão correspondente ao seu sistema operacional. Em seguida, clique em Download.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade