0

Facebook lançará novo dispositivo de realidade virtual "Oculus Go"

11 out 2017
17h14
atualizado às 18h02
  • separator
  • comentários

O Facebook planeja lançar um novo headset de realidade virtual que não requer um computador separado para operar, permitindo a utilização por mais usuários de dispositivos móveis do que o atual "Oculus Rift", disse o presidente-executivo Mark Zuckerberg nesta quarta-feira.

Diretor para Europoa do Facebook veste primeiro modelo do Oculus durante evento da empresa em Berlim, Alemanha
24/02/2016 REUTERS/Fabrizio Bensch
Diretor para Europoa do Facebook veste primeiro modelo do Oculus durante evento da empresa em Berlim, Alemanha 24/02/2016 REUTERS/Fabrizio Bensch
Foto: Reuters

Em uma conferência para desenvolvedores de realidade virtual, Zuckerberg disse que o dispositivo "Oculus Go" custará 199 dólares e começará a ser vendido no início do próximo ano, tarde demais para a temporada de compras de fim de ano nos EUA, mas mesmo assim saindo a frente dos rivais.

O Facebook investiu fortemente em realidade virtual na esperança de que a tecnologia, que oferece uma visão panorâmica de 360 graus de espaços distantes ou imaginários, passará de um interesse de nicho para uma plataforma amplamente utilizada por aplicativos de jogos, comunicação e negócios.

Em 2014, a rede social pagou 3 bilhões de dólares para adquirir a Oculus e manter seus funcionários.

O novo dispositivo se diferenciará do sistema rival Vive feito pela HTC Corp e pelo Daydream, equipamento do Google, pertencente a Alphabet, porque não dependerá de um celular para operar.

O Facebook reduzirá permanentemente o preço do sistema Oculus Rift de 499 para 399 dólares, informou a empresa.

A rede social deverá produzir cerca de 213 mil Rifts neste ano, enquanto a HTC deve fabricar em torno de 305 mil sistemas Vive, de acordo com uma pesquisa da Super Data.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade