PUBLICIDADE

Europa quer obrigar Apple a lançar iPhone com USB-C em até dois anos

Comissão Europeia apoia venda de celulares sem carregador, mas quer padronizar conexões para combater desperdício sem prejudicar consumidores

23 set 2021 12h17
ver comentários
Publicidade

A Comissão Europeia, divisão antitruste e reguladora da indústria da União Europeia (UE), propôs uma lei para fazer com que todos os smartphones tenham uma entrada padrão de carregador USB-C. De acordo com o órgão, a medida tem impacto positivo na diminuição de lixo eletrônico, reduzindo o número de carregadores disponíveis, e traz conveniência ao consumidor. É evidente que a Apple deve ser a mais atingida pela mudança, visto que iPhones ainda contam com entrada Lightning.

Comissão da UE quer que todas as fabricantes tenham adotem entradas USB-C em smartphones e outros aparelhos
Comissão da UE quer que todas as fabricantes tenham adotem entradas USB-C em smartphones e outros aparelhos
Foto: Ajay Suresh/Flickr / Tecnoblog

UE apoia venda de celulares sem carregadores

Para além de smartphones, a lei proposta pela Comissão Europeia para universalizar a entrada USB-C também é válida para câmeras, tablets, consoles portáteis, fones de ouvido e microfones portáteis.

A medida prevê ainda que a venda de carregadores seja desatrelada da venda de aparelhos, para que o consumidor compre os itens separadamente. A Comissão da UE afirma que a venda separada vai reduzir ainda mais o gasto e o impacto ambiental sobre a produção e descarte de carregadores portáteis, "portanto apoiando uma transição verde e digital", diz a nota do órgão.

Plano da UE inclui venda separada de aparelhos e carregadores para evitar desperdício
Plano da UE inclui venda separada de aparelhos e carregadores para evitar desperdício
Foto: Divulgação/European Comission / Tecnoblog

"Nós demos à indústria bastante tempo para que ela viesse com suas próprias soluções, mas agora é a hora H para implantar medidas legislativas em prol do carregador comum", comenta Margrethe Vestager, chefe da Comissão Europeia para Concorrência. "Essa é uma vitória importante para nossos consumidores e para o meio ambiente".

Nova lei tem maior impacto sobre Apple

A nova lei proposta pela UE deve atingir principalmente a única marca com uma linha de smartphones que usa o conector Lightning para alimentar a bateria. A Apple ainda possui um modelo próprio de carregador, enquanto concorrentes, como Motorola e Xiaomi, já migraram para o USB-C em suas linhas mais recentes de smartphones.

Mesmo a nova linha de smartphones da empresa, o iPhone 13, não fez mudanças significativas quanto ao carregador usado. Na verdade, a empresa manteve o conector Lightining, que começou a ser implementado no iPhone 5, em 2012.

O comissário da agência regulatória da UE, Thierry Breton, aponta que a legislação visa trazer conveniência aos consumidores:

"Carregadores são essenciais para a maioria dos nossos dispositivos eletrônicos. Com cada vez mais aparelhos, a venda de carregadores que não são necessários ou não dialogam com todos os dispositivos. Estamos colocando um basta nisso. Com nossa proposta, consumidores europeus vão poder usar um único carregador para todos os equipamentos — um passo importante para aumentar a conveniência e reduzir o desperdício."

A proposta regulatória da Comissão Europeia exige a revisão da Diretriz dos Equipamentos de Rádio, um marco regulatório europeu, e precisa ser contemplada e aprovada pelo Parlamento da UE.

Caso aprovada, contudo, fabricantes tem até 24 meses para seguirem a nova regra. Vale lembrar que o Parlamento já sinalizou a demanda por um padrão de carregador em 2020, quando votou deu aval justamente para a Comissão formular uma nova lei sobre o tema.

Comissão quer garantir padrão na "outra ponta do cabo"

A Comissão também demonstra preocupação em garantir a compatibilidade na outra ponta do cabo. O objetivo do carregador universal pode ficar ameaçado se a entrada de tomada dos carregadores for diferente, e a UE sabe disso.

A outra ponta do carregador será assunto da Comissão de Regulação em Ecodesign, que deve acontecer mais tarde neste ano, alinhada à proposta enviada nesta quinta-feira (23).

Segundo levantamentos do próprio órgão, cada consumidor europeus tem em média três carregadores para celular, mas apenas dois são usados com frequência. Mesmo assim, 38% se queixou pelo menos uma vez de que não conseguiu carregar seu aparelho pela falta de compatibilidade entre os cabos.

Os dados ainda apontam que clientes chegaram a gastar anualmente US$ 2,81 bilhões na compra de carregadores. A conta do desperdício também é alta: a pilha de cabos não usados chega a 11 mil toneladas por ano.

Com informações: The Verge e European Comission

Europa quer obrigar Apple a lançar iPhone com USB-C em até dois anos

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade